domingo, 4 de agosto de 2013

Contradições do Unicismo



Vamos começar esta matéria mostrando algumas contradições do unicismo e alguns versículos bíblicos que deixam os unicistas sem respostas.


Como já expliquei em artigos passados, unicismo é aquela crença que diz que Deus é Jesus e que Jesus é o Espírito Santo que é Deus que é Jesus. Ou seja; os unicistas crêem que só existe um Deus que se manifestou como Pai no antigo testamento, como Filho no Novo Testamento e como Espírito Santo para estar com a igreja. Para eles Deus usa vários títulos.

Eles dizem que aquele corpo de Cristo era Jesus e o Espírito dentro dele era Deus. Segundo eles a carne era o Filho e o Espírito Deus.

Aí já começa a primeira contradição deles.
Vejamos:

Quando Jesus ensinou a oração do pai nosso Jesus disse: Pai nosso que estás nos céus... (Lucas 6:9)
Se o pai estava no céu como Jesus poderia ser o próprio pai a quem ele se referia?
Logo vemos que Jesus não era o Pai a quem ele se referia enquanto na terra.
Se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará (João 16,23)
Veja aí mais um verso que Jesus não é o Pai. Jesus deixa bem claro que se alguém pedir alguma coisa ao PAI em nome Dele (Jesus) o PAI iria conceder. Então como podemos dizer que Jesus era o próprio Pai? Seria assim talvez para os unicistas? Um joguinho de palavras, uma enganação? Jesus mentindo?
Mandando pedir a ele mesmo; mas usando nomes diferentes? Será que os unicistas pensam que as pessoas não bobas e não são capazes de interpretar um texto? Pensem! Jesus brincando com o povo. Vocês vão pedir a mim mesmo pois eu sou o Pai, mas quero que vocês peçam ao Pai que sou mesmo no me nome atual que é Jesus. Jesus manda os discípulos pedirem a Deus que é ele mesmo em nome de Jesus que é ele mesmo (Deus), tem cabimento isto? Claro que não.

Jesus deixa bem claro que os pedidos devem ser feitos a Deus no nome dele. Logo ele não é a mesma pessoa do Pai. A confusão só está na cabeça dos unicistas que não sabem discernir um verso bíblico e ficam cheios de heresias ensinando um doutrina que não é bíblica.

Continuemos.

Vejam o que o livro de Atos diz quando Estevão foi assassinado por ser cristão.
Atos 7:56 e disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem (Jesus) em pé à direita de Deus.
Leram? Estevão viu Jesus (filho do homem. Como Jesus também era conhecido) a direita de Deus.
Mas se Jesus esta a direita de Deus como ele pode ser o próprio Deus?
OBS: (como já falei em estudo anterior, Jesus tem o mesmo poder e é igual a Deus. Jesus é Deus igual a Deus. Só que esta pessoa da divindade que vamos passar a chamar de Segunda pessoa só para identificarmos melhor de quem estamos falando. Quis vir ao mundo como servo, como humano, se fez menor que os anjos. Tomou posição de servo e filho obediente para salvar a humanidade. Depois de tudo feito Jesus vai assumir sua posição de glória como a de Deus a quem ele chamou de Pai enquanto na terra. Esta posição de servo, de homem, de filho ele só tomou por causa de nós e não porque Ele é menor que Deus em glória. Ele se fez menor para nos ensinar a obedecer, a orar a Deus, a sermos submissos a Deus...)
Como estava falando, Jesus não pode ser o próprio Pai (Deus) pois Estevão ao morrer viu Ele a direita de Deus e se ele esta a direita de Deus ele não pode ser o próprio Deus a quem ele chamava de Pai. Os unicistas ficam sem respostas diante deste verso.

E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.

E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Mateus 3:16-17

Vejam que neste verso Mateus deixa bem claro a distinção entre os 3 seres da divindade, mostrando cada um deles.

Jesus sendo batizado o Espírito Santo vindo sobre ele em forma de pomba e a voz do céu (Deus) dizendo que Jesus era o filho amado.

Mais os unicistas não dizem que tudo e um só? Como explicar então este verso? Seria Jesus fazendo malabarismo com as pessoas? Ou este verso deixa mais uma vez bem claro que existem 3 pessoas na divindade formando um só Deus? A voz vem do céu, ou será que Jesus era um ventríloco? E o Espírito Santo vindo sobre ele? Foi magica? Claro que não. Este verso deixa os unicistas sem palavras. Quando falamos deste verso para eles, eles ao invés de meditarem nele eles logo correm e dizem que e um «MISTÉRIO»
Como eu já falei, a bíblia se explica por si mesma. Não podemos pegar versos isolados, temos que ver em um todo e juntar com outros versos para chegarmos a conclusão de algo. Por isto a exegese e a hermeneutica (arte de interpretar as escrituras) não podem faltar na vida de um estudioso das escrituras.

Veja o que Jesus grita quando esta agonizando na cruz
"Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?" (Mt 27,46)
Nos evangélicos não unicistas sabemos que Deus (Pai) deveria deixar Jesus sofrer sozinho pois no ato da morte de Cristo Ele estaria resgatando a humanidade e Deus não poderia interferir então naquela hora tão agonizante Jesus grita e pergunta ao Pai o porque do desamparo. Os unicistas dizem que Jesus estava clamando ao seu interior (já que eles crêem que o Espírito era Deus e o corpo era Jesus) mas isto não tem cabimento, Jesus clamando a ele mesmo e perguntando porque ele teria desamparado a ele mesmo? Claro que esta interpretação unicista não tem cabimento.

Outra coisa é que um resgate deveria ser pago. Claro que não foi ao Diabo que o resgate foi pago, mas a Deus, pois quando o homem pecou lá no Édem ele (o homem) perdeu a glória de Deus e somente através de um remidor (veja o que quer dizer remidor) o resgate seria pago e nos poderíamos ter acesso direto a Deus novamente. Logo um resgate foi pago e deveria ser pago com sangue por isto no antigo testamento Deus mandava os judeus sacrificarem animais para perdão dos pecados.
Será que o resgate ia ser pago a Jesus mesmo? Claro que não. Um resgate é pago a outra pessoa. Ninguém paga um resgate a si próprio. Ninguém redime a si próprio por isto Jesus se fez nosso remidor (Remidor = redentor, resgatador, libertador) Jesus nos redimiu com seu próprio sangue nos libertando do pecado e nos fazendo aceitáveis a Deus. Redenção algumas vezes enfatiza o pagamento de um débito, outras vezes enfatiza a libertação do cativo.

O sacrifício de Cristo fez provisão para ambos.

Redenção como pagamento de preço de resgate:
O resgate não é pago a Satanás, mas sim a Deus, pois
Satanás não tem nenhum direito contra o pecador, portanto não precisa ser pago.
O débito que precisa ser pago é o infinito débito contra o atributo de justiça, de Deus. "A misericórdia de Deus resgata o homem da justiça de Deus".

Redenção como libertação do cativo:
Da penalidade do pecado, i.é "da maldição da lei": pois Cristo se fez maldição em nosso lugar Gál 3:13;

Da própria lei: pois o sacrifício do corpo de Cristo nos fez mortos para a lei Rom 7:4;

Do pecado como um poder: pois Cristo é morto para o pecado, e nós também, nEle (Rom 6:2,6,9-13; Tit 2:14; 1Pe 1:18-19 [acima]), de modo que não mais precisamos nos submeter à dominação do pecado Rom 6:12-14;

VAMOS VER MAIS ALGUMAS CONTRADIÇÕES DOS UNICISTAS

Os unicistas usam versos bíblicos sem um contexto para fabricar suas heresias e depois dizem que chegaram a esta conclusão através de revelações do Espírito Santo.

Ide então, e ensine todas as nações, batizando-os no nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28:19).

Os unicistas lêem este verso e dizem que Pai, filho e Espírito
Santo não são nomes, mas títulos e ninguém pode ser batizado sobre títulos. Aí eles pegam a passagem de Atos onde Pedro diz: «E sejam batizados em nome de Jesus para remissão dos pecados» e dizem que Deus revelou que Jesus é o Pai o Filho e o Espírito Santo e que os discípulos compreenderam isto e por isto batizavam em nome de Jesus. Só que dizer para pessoas serem batizados em nome de Jesus não quer dizer que na hora de batiza-las eles não usaram a formula que Jesus mandou, pois foi o próprio mestre quem mandou. Eu mesmo que vos escrevo digo para pessoas que elas devem ser batizadas em nome de Jesus (autoridade do nome de Jesus) mas na hora do batismo depois da confissão da pessoa de que Jesus é o filho Deus o salvador eu as batizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Mesmo que estes substantivos comuns fossem somente considerados títulos foi desta maneira que Jesus deixou bem claro que as pessoas deviam serem batizadas. Se Jesus quisesse que nos fossemos batizados somente no nome dele ele falaria para os discípulos pois ele disse que não falava por parábolas com eles, mas abertamente. Como eu falei, não existem provas que na hora do batismo Pedro ou os demais discípulos batizaram somente em nome de Jesus e não em nome do Pai, Filho e Espírito Santo. Outra coisa também é que eles usam estes substantivos para dizer que são títulos, mas pegam o verso: « E mandou que fossem batizados em nome do SENHOR. Atos 10:42-48 para sustentarem suas doutrinas
Mas senhor também não e substantivo comum? Não seria isto um titulo que qualquer um pode receber? Então como eles alegam que quando Jesus diz: em nome do Pai, Filho e espírito Santo não pode porque são títulos e não nome, mas usam Atos 10 que Manda batizar em nome do senhor para dizerem que e valido e que este senhor só pode ser Jesus? E ao ler Mateus 28 nos também não sabemos que Pai quer dizer Deus e filho Jesus e Espírito santo o Espírito santo? Claro que sabemos. Logo este argumento de que não podemos batizar em nome do Pai, Filho e Espírito Santo porque são títulos e não nomes cai por terra.

Os unicistas também gostam de usar o verso João 14:8, 9 – "Disse Filipe: "Senhor mostra-nos o Pai e isso nos basta.” Jesus respondeu: "Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê ao Pai. Como você pode dizer: ‘Mostra-nos o Pai’?"

Jesus NÃO disse a Filipe que era o Pai.
Jesus veio como representante do Pai; veio demonstrar-nos o caminho ao Pai (v.6). Em João 5:43, Jesus disse: "Eu vim em nome de meu Pai [na autoridade do Pai, com as credenciais do Pai], e vós não me recebeis; se outro viesse em seu próprio nome [em sua própria autoridade, com suas próprias credenciais; como o anticristo fará], a esse receberíeis".
Quantas vezes temos orado: "Pai, ajuda-me para que as pessoas te vejam em mim". Acaso isso quer dizer que quando as pessoas virem você estarão vendo literalmente ao Pai? Certamente que não, nem tampouco você estaria realmente pensando nisso, mas sim, estaria pedindo que Deus o ajude a representá-lo corretamente diante das pessoas para que possam ver a Deus através de sua vida. Por isso Jesus disse a Filipe: "O que me viu, viu ao Pai", porque ver a Jesus, quem representou ao Pai foi como se estivesse vendo ao Pai. Mas Jesus NÃO estava dizendo que ele era o Pai.

Veja mais uma prova que Jesus é distinto de Deus. Ou seja Ele e Deus, mas não Deus a quem ele chamava de pai enquanto em forma humana

Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.
Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu o negarei também diante de meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:32-33

Será que Jesus esta brincando conosco? Se Jesus e Deus são as mesmas pessoas, se Jesus era o corpo humano e Deus o espírito dentro deste corpo como diz os unicistas você acha que Jesus poderia falar isto que esta falando no verso acima? Claro que não. Aí Jesus estaria mentindo para nós. Jesus deixa bem claro que ele ia confessar a pessoa que o confesse diante dos homens diante de Deus pai que esta nos céus. Como podem os unicistas não perceberem isto e continuarem em seus erros?

Outra contradição deles esta no verso. EU ROGAREI AO PAI E ELE VOS DARÁ OUTRO CONSOLADOR. João 14:16

Eu (Jesus) Ao Pai (Deus) E ele vos dará (enviara) OUTRO CONSOLADOR

Vejam que no verso acima Jesus deixa bem claro a distinção entre os três seres da divindade. Ele Jesus pediria ao pai (Deus) para que outro consolador fosse enviado quando ele fosse para o céu. Enquanto na terra Jesus dizia que era aquele que cuidava dos apóstolos. Logo ele sabia que seu tempo na terra se findaria. Então ele roga ao pai para mandar outro consolador que no caso seria o Espírito Santo. Quando as escrituras falam em outro e porque só pode ser outro. Outro não pode ser de maneira alguma o mesmo. Mesmo que com nomes diferentes. Outro e outro e nunca será a mesma pessoa mesmo que ela tenha mudado de nome. Logo os unicistas gostam de usar de malabarismo com a palavra de Deus e não querem se deixar convencer por esta palavra viva e eficaz.

1ª João 2:1 — "Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo".

Vejam. Um intercessor JUNTO AO PAI. Se Jesus fosse o próprio Deus a quem ele chamava de Pai. Isto não poderia ser escrito. Vejam que Jesus esta junto de Deus intercedendo por nós . Logo Jesus e Deus não são as mesmas pessoa.

Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro. Mateus 12:31

Ao ler o verso acima vemos que Jesus deixou bem claro uma distinção entre as pessoas da divindade. Veja que Jesus diz que qualquer que blasfemar contra qualquer coisa terá o perdão, e qualquer que blasfemar contra ele (Jesus) também receberá perdão, mas o que blasfemar contra o Espírito santo não recebera nunca perdão. Se o substantivo próprio «Espírito Santo» (para os unicstas espírito santo é pronome de tratamento. Ou seja. Um título e não um nome) neste verso usado é apenas um dos títulos de jesus como dizem os unicistas, então porque jesus faz a distinção das 2 pessoas e ainda diz que as pessoas podem blasfemar a vontade contra ele, mas contra o Espírito Santo, não? Se tudo é Jesus, haveria cabimento de jesus falar assim? Logo Jesus também teria que dizer que contra seu nome as pessoas também não poderiam blasfemar. Afinal ele era o Espírito Santo e o Espírito Santo era ele.

Mais uma contradição do unicismo é acerca da volta de Jesus para buscar sua igreja. Os unicistas crêem que Jesus vai voltar, mas ao mesmo tempo crêem que Jesus já esta na terra com os crentes com o « nome de Espírito Santo» Para eles Jesus e o Espírito santo são as mesmas pessoas apenas com nomes diferentes. Agora eu pergunto. Se Jesus é a mesma pessoa que o Espírito santo, como ele vai voltar se ele já esta aqui na terra com o nome de Espírito santo? Estão vendo a confusão? Como alguém que nunca se foi vai voltar? Como que alguém que sempre esteve com uma pessoa vai voltar para ela se esta pessoa nunca se foi? Se Jesus é o próprio Espírito Santo logo ele esteve e esta com os crentes todo este tempo. Como ele vai voltar se ele nunca se foi? Isto e uma grande contradição. Veja que acima eu escrevi que Jesus iria rogar ao Pai e o Pai iria mandar outro consolador para estar com os crentes pois jesus iria para o pai e era necessário que outro consolador viesse para esta com os crentes. Ninguém envia a si mesmo ou roga a si mesmo. Ai esta a confusão unicista. A doutrina unicista não tem base bíblica.

Agora eu vou provar para você que a bíblia diz que Jesus nunca mais ia vir a esta terra antes da restauração de todas as coisas

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR,
E envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado.
O qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio. Atos 3:19-21

Nos versos diz que depois de convertido e livre dos pecados iria vir o tempo de refrigero da parte do Senhor e que o Senhor (Deus) iria enviar a Jesus que havia sido pregado ao qual convém que o céus CONTENHA (CONTER=IMPEDIR, SEGURAR, NÃO DEIXAR SAIR DO LUGAR) ate o tempo da restauração de tudo. Que restauração? A restauração da vinda de Jesus. Ou seja, o que esta sendo dito é que Jesus não sairá do céu para vir a terra ate que chegue o dia da restauração de tudo. Como os unicistas então podem dizer que Jesus esta nesta terra com o nome do espírito santo?

Somente indoutos na palavra de Deus são enganados desta maneira pela doutrina unicista. O problema é que o unicismo gosta de pegar pessoas que não entendem de bíblias, que não tem uma base sólida nas escrituras, ou que ignoram alguns pontos e não aprenderam direito sobre tal assunto. Ai quando eles vão pregar para estas pessoas logo eles dão um livrinho contendo um estudo com versos isolados da palavra de Deus chegando a uma conclusão sem pé e sem cabeça. Como a pessoa não estudou sobre os pontos sérios de sua fé, ai acabam caindo neste mau achando que estão certos e que a outra igreja evangélica que esta errado. Eles também gostam de assim que as pessoas passam para lá de outra igreja de darem status as pessoas, chamando-as de pregadoras do evangelho, de evangelistas, disso e daquilo. Quando alguém já crente vindo de outra igreja passa para lá, logo eles dão um cargo para poderem prender a pessoa as suas crenças incabível.

Depois de termos visto que Jesus não é o Pai nem tampouco o Espírito Santo, podemos nos dar conta de que os Unicistas têm um conceito equivocado da verdadeira natureza de Deus.
Se Jesus não é o Pai, mas é Deus, e o Pai não é Jesus e é Deus, e o Espírito Santo não é Jesus e é Deus e a Bíblia diz que somente há um Deus, então isto significa que dentro da unidade do único Deus existem três pessoas distintas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo; e estas três compartilham a mesma natureza e atributos; então, com efeito, estas três são o único Deus.
Uma coisa é dizer "Eu não entende a doutrina da Trindade" e outra coisa é dizer que "a doutrina da Trindade é falsa", "pagã", "diabólica", "antibíblica" . A Bíblia faz uma advertência muito forte para esta classe de pessoas quando nos diz: "
...Este é o anticristo: aquele que nega o Pai e o Filho. Todo o que nega o Filho também não tem o Pai; quem confessa publicamente o Filho tem também o Pai" (1ª João 2:22b-23).

0 comentários: