sábado, 24 de dezembro de 2011

"Vós sois as minhas testemunhas..." (Isa. 43:2)
Isaías 43:10

"Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, o meu servo a quem escolhi..."


Problema:

As T.J. interpretam esta profecia em um sentido espiritual para aplicá-la à organização Torre de Vigia. Em uma convenção das T.J. em Columbus, Ohio, 1931, uma resolução foi proposta e aceite na qual o seguinte for afirmado:

"... para fazer saber às pessoas que Jeová é o verdadeiro e todo-poderoso Deus; daí abraçamos com alegria e tomamos o nome que a boca do Senhor proferiu, e desejamos ser conhecidos e chamados pelo nome, "Testemunhas de Jeová". - Isa. 43:10 - 12; 62:2; Rev. 12:17 "(1)

Resposta:

As testemunhas desta passagem não podem ser as auto-denominadas "Testemunhas de Jeová" pelas seguintes razões:

- As testemunhas nesta passagem foram resgatadas pelo preço do Egito, Etiópia e Sebá (v. 3). As T.J. afiram ser resgatadas pelo corpo de Cristo.
- As testemunhas nesta passagem são condenadas: "Contudo, não me tens invocado, ó Jacó, e de mim te cansaste, ó Israel... mas me deste trabalho com os teus pecados e me cansaste com as tuas iniquidades." (Isa. 43:22, 24). Quando as T.J. mereceram esta descrição?
- As testemunhas nesta passagem são condenadas por não trazerem animais para sacrifício ou honrar Deus em seus sacrifícios. (v. 23). Este versículo não se pode aplicar às T.J. já que eles nunca ofereceram sacrifícios de animais.
- As testemunhas nesta passagem são testemunhas involuntárias. Elas testemunham a verdade da Palavra Profética de Deus (Isa. 41:22,23) na sua perseguição, no seu exílio entre as nações do mundo, e sua volta à sua terra. (Deut. 28; Lev. 26; Jer. 32:37). Mas as T.J. afirmam quem não foi uma testemunha voluntária "não é da organização"(2).
- Semelhantemente o "novo nome" de Isaías 62 é "Hephzibah" e não "Testemunhas de Jeová". É o nome de uma cidade . Jerusalém (v. 7), não de uma organização.

As verdadeiras testemunhas de YHWH são os Judeus, são testemunhas involuntárias, eles foram espalhados pelo mundo e em 1948 se estabeleceram de novo na terra de Israel, incrédulos - conforme as profecias. As T.J. ao "espiritualizarem" estas passagem anulam a posição das verdadeiras testemunhas neste desafio.

Certamente temos que condenar o uso indevido das Escrituras como é feito pelas T.J. que tomam passagens fora de contexto e espiritualizam passagens sem qualquer base Bíblica para isso - somente para apoiar suas doutrinas.



Notas de roda-pé:

(1) Jehovah's Witnesses in the Divine Purpose, (Brooklyn, N.Y.: Watchtower Bible and Tract Society of N.Y., 1959), pp. 125-126
(2) Let God Be True, (Brooklyn, N.Y.: Watch Tower Bible and Tract Society, 1946), p. 237

0 comentários: