terça-feira, 29 de outubro de 2019

Jesus da LBV x Jesus da Bíblia

Teria Jesus Morrido Por Nós?

Diz a LBV: Mesmo que alguém diga que Jesus já morreu, diremos com a Palavra do Divino Mestre na Bíblia Sagrada que Deus é Deus de vivos e não de mortos. A morte é um boato, ensina o Irmão Zarur, e todos sabemos que o Espírito é imortal. Portanto, Jesus, que não morreu por nós, mas viveu por nós, está mais vivo do que nunca na direção do planeta que Ele próprio criou (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Parva Netto, 10a edição, p. 99).

Resposta Apologética:

Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios (Romanos 5.6).

Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores (Romanos 5.8).

Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Coríntios 15.3).

E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou (2 Coríntios 5.15).

Teria Jesus um Corpo Fluídico?

JESUS não poderia nem deveria, conforme as imutáveis Leis da Natureza, revestir o corpo material do homem do nosso planeta, corpo de lama, incompatível com sua natureza espiritual, mas um corpo fluídico, apto a longa tangibilidade, formado segundo as leis das esferas superiores, por aplicação e conformação dessas leis aos fluídos ambientes do nosso planeta (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Paiva Netto, 10a edição, p. 108).

Mas, não o esqueçais: todo aquele que reveste a carne e sofre, como vós, a humana – é falível Jesus era Demasiadamente Puro para Vestir a Roupa do Culpado (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Paiva Netto, 10a edição, p. 134).

A presença de JESUS na Terra foi uma aparição espiritual tangível: o Espírito – segundo as leis naturais que acabamos de explicar – tomou todas as aparências do corpo. O perispírito, que o envolvia, foi feito mais tangível, de modo a produzir a impressão perfeita, na medida do que o reclamavam as necessidades. Mas Jesus Era Sempre Espírito (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Paiva Netto, 10a edição, p.134).

Agora, pense: como é que O Cristo – O Deus do Planeta Terra – poderia ser fruto de concepção humana? Hoje, até as crianças entendem isso muito bem. O “nascimento” foi obra dos Espíritos mais elevados, sob as ordens do próprio Jesus. Eles cooperaram para o aparecimento do Cristo entre os homens, em corpo fluídico. Diante dos fatos, amigo, Jesus é tão judeu quanto Deus é brasileiro (“Livro de Deus”, José de Paiva Netto, 16a edição, p. 99).

Não, JESUS não nasceu de ventre de mulher (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Paiva Netto, 10a edição, p. 134).

E Jesus não foi um homem carnal, como iremos provar na explicação dos Evangelhos harmonizados a unificados pela vontade de Deus (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Parva Netto, 10a edição, pp. 112-132).

Resposta Apologética:

E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem. Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho (Lucas 2.7-8).

E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, e foi lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido. E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor; (Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor) (Lucas 2.21-23).

Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo espírito que não confessa que Jesus veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouviste que há de vir, e eis que já está no mundo (1 João 4.1-3).

Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo (2 João 1.7).

Jesus tinha um corpo real, pois a Bíblia declara:

1. Foi concebido como homem (Lucas 1.31);
2. Nasce como homem (Lucas 2.7);
3. Estava sujeito ao crescimento como todos os homens (Lucas 2.52);
4. Em toda parte se comportou como homem entre os homens:
a) Fala com eles, sente fome (Mateus 4.2; Lc 4.2);
b) Sede (João 19.28);
c) Come e bebe (Mateus 11.19; Lucas 7.34);
d) Dorme (Mateus 8.25);
e) Caminha e cansa ao andar (João 4.6);
f) Sea sangue (Lucas 22.44);
g) É crucificado, morre na cruz, foi sepultado, portanto se apresenta com um corpo (Lucas 23.32-33; Mateus 27.58; Marcos 15.37).

Negando a humanidade de Jesus, obviamente nega também a LBV a ressurreição corporal, pois como poderia fazê-lo sem ter corpo? A ressurreição de Cristo corporalmente é fato histórico e de fundamental importância para o Cristianismo. Negá-la é negar o Evangelho como disse o apóstolo Paulo: Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Coríntios 15.3-4).

APOLOGÉTICA, série – ICP (Instituto Cristão de Pesquisas), edição 2002, vol. 1

Fonte: www.teologaroficial.com.br

0 comentários: