sábado, 13 de abril de 2019

Segundo a Bíblia quais são os Dons Espirituais e seus Significados?

Dons espirituais na Bíblia – Estudo


O apóstolo Paulo fala a respeito dos dons espirituais em sua primeira carta à igreja de Corinto. Ele lista alguns dons e ministérios que o Senhor concede aos cristãos. Esses dons são para o bem comum (1 Coríntios 12.7). Ou seja, para servir e edificar a igreja.

O Espírito Santo é quem manifesta esses dons na vida do crente. Paulo enfatiza que é um só Espírito que realiza essas coisas e dá os dons a quem quer de acordo com sua vontade (1 Coríntios 12.8,9,11). Dessa maneira, diferentemente da vida que tinham como pagãos, quando adoravam diversos deuses, os cristãos de Corinto deviam buscar tudo que precisavam no único Deus verdadeiro (1 Coríntios 12.1-2). Portanto, os cristãos deviam dedicar-se a conhecer o único Deus que conduzia suas novas vidas. Além disso, nessa nova vida, os cristãos recebiam dons e ministérios. Ministério quer dizer serviço! Conforme o que Paulo ensina, os seus dons eram para servir!

Os dons não devem ser usados levianamente, não são concedidos para engrandecimento próprio, ou fins arrogantes. Assim, como é um só o Espírito que dá os dons, os cristãos são um só corpo (1 Coríntios 12.13) com membros que devem se esforçar para servir uns aos outros em amor.

Embora sejam um só corpo, cada cristão é um membro diferente nesse organismo (1 Coríntios 12. 14,17; 1 Coríntios 12.19,20). A cada um são dados diferentes dons e habilidades para servir ao todo. Paulo usa o exemplo do corpo para mostrar como, embora diferentes, todos tem sua função na igreja e todos são importantes (1 Coríntios 12.22-24).


Quais são os 9 dons espirituais dados por Deus?


Paulo lista nove dons espirituais dados por Deus (1 Coríntios 12.9-11):
  1. Palavra de Sabedoria
  2. Palavra de Conhecimento
  3. Dons de Cura
  4. Poder para operar milagres
  5. Profecia
  6. Discernimento de Espírito
  7. Variedade de línguas
  8. Interpretação de línguas

É importante notar que Paulo não diz que esses são os únicos dons que Deus concede às pessoas. Ele faz essa lista, a princípio, para ensinar a igreja de Corinto.

Dons espirituais e seus significados:


Seguindo a lista escrita acima, vamos ver um pouco sobre cada dom. Os dons não são independentes, alguns deles relacionam-se entre si e tem significados próximos. Por isso, vamos vê-los em grupos.



1º Os Dons pedagógicos:


  • Palavras de Sabedoria: é o dom dado a uma pessoa para que ela fale de maneira sábia. A sabedoria já fora mencionada por Paulo em sua carta (1 Coríntios 2.7-8). Ali ele esclarece que essa sabedoria não é humana, mas vem de Deus e revela o evangelho e a obra de Jesus. Além disso, Paulo ainda fala que é o próprio Espírito Santo que revela esta sabedoria (1 Coríntios 2.10). Não é mero conhecimento, mas se trata de conhecer a Deus intimamente, além do intelecto, mas com base no amor e devoção. Sendo assim, “palavras de sabedoria” é um dom para falar sabiamente, sendo intimamente orientado por Deus. Em especial, revela a sabedoria do evangelho e da glória de Deus persuasivamente para a conversão dos outros. Pode ser compreendido também como um dom para entender aquilo que Deus revela em sua palavra e habilidade para dar conselhos.
  • Palavras de Conhecimento: conhecimento e sabedoria se diferem um pouco no Novo Testamento. Enquanto sabedoria se refere mais às coisas do Espírito, o conhecimento se refere a coisas do intelecto, inteligência. Dessa maneira, as palavras de conhecimento podem ser o dom para o estudo, desenvolvimento da inteligência e entendimento. Não se trata de apenas desenvolver sua própria inteligência. Mas, de servir aos outros com ela, ajudando-os a se desenvolverem também. Pode ser visto como um dom para mestres, professores e etc.

Observe que os dois primeiros dons estão ligados, pois, são dons pedagógicos! Paulo os coloca juntos intencionalmente. Em Tiago 1.5, lemos que se alguém deseja sabedoria deve pedir a Deus que a todos dá generosamente. Essa sabedoria e inteligência são vindas do alto. Não meramente humanas. Esses dons juntos, chegam ao ápice de sua expressão e importância quando a Palavra de Deus é conhecida, compreendida e explicada para seu povo. 


2º Os Dons Sobrenaturais:


  • Fé: é o terceiro dom citado por Paulo. Contudo, aqui ele não se refere à fé que salva, aquela que crê em Jesus como salvador. Pois, essa fé que salva todo crente deve ter. O dom da fé citado por Paulo está ligado a outros dois dons sobrenaturais da lista: cura e milagres. Essa fé é a confiança completa e imperturbável no fato de que Deus irá agir e fará milagres. Os apóstolos demonstraram esse tipo de fé depois do Pentecostes em Atos (Atos 3.1-6). Paulo demonstrou esse dom em Atos 27.23-26 e Atos 27.34. Em Hebreus 11.1-3 em diante, vemos a fé e também diversos exemplos dela.
  • Dons de Cura: A fé e os dons de cura estão intimamente ligados. Ao longo do Novo Testamento, vemos diversos relatos de cura. Alguns feitos por Jesus, seus apóstolos e diáconos da igreja. Contudo, esse dom não significa que Deus irá curar em toda a oração feita. As curas sempre tem um propósito. No Novo Testamento, as curas eram geralmente realizadas para fortalecer a fé, propagar o evangelho e mostrar a glória de Deus. Contudo, há momentos em que Deus decide não curar. Veja os exemplos na vida de Paulo que tinha o espinho na carne (2 Coríntios 12.9), Timóteo (1 Timóteo 5.23) e etc.
  • Poder para operar milagres: o poder para fazer  milagres e o dom da cura são temporários. Acontecem quando Deus se manifesta de maneira especial em uma situação através da vida de um cristão. Paulo não está dizendo que todo crente tem esse dom. Em 2 Coríntios 12.12, ele mostra que esse dom é mais visto nos apóstolos. Milagres e curas, no Novo Testamento, parecem algumas vezes ter o mesmo significado. Todavia, milagres podem ser entendidos como ligados à natureza, e a cura ao corpo humano. Contudo, quando a era apostólica chegou ao fim, os milagres na natureza parecem ter chegado ao fim.

3º Os Dons de Comunicação:


  • Profecia: esse dom, na época da igreja primitiva, estava ligado a predições (Atos 11.28; Atos 21.11). Contudo, era mais frequentemente ligado a quando Deus escolhia pessoas para interpretar sua vontade à igreja (Efésios 4.11). Em 1Co 14.30, Paulo escreve sobre pessoas na igreja de Corinto que receberam revelações de Deus para instruir e encorajar os crentes. No entanto, essas revelações sempre deveria ser examinadas minuciosamente (1 Coríntios 14.32). A igreja sempre deve examinar as palavras desses profetas com base nas Escrituras. Para os profetas e para a igreja, as Escrituras são o padrão! Entretanto, é importante frisar que com o livro final do Novo Testamento, Deus completou o cânone sagrado. Ou seja, após o término da Bíblia, Deus não deu nenhuma revelação canônica adicional. Portanto, os profetas posteriores a isso, não prediziam mais o futuro. Eles explicavam e ensinavam as Escrituras aos membros da igreja.
  • Discernimento de Espírito: esse dom está ligado ao anterior. Paulo diz que algumas pessoas receberam o dom de examinar e avaliar o espírito. Isso significa que elas podiam avaliar se uma mensagem ou ação era de Deus ou não. Elas avaliavam com base na palavra, ação e aparência do que era manifestado. João disse aos seus leitores que eles deviam testar os espíritos para se protegerem das mensagens dos falsos profetas (1 João 4.1-3). Pessoas com esse dom estão cheias do Espírito Santo e reconhecem instantaneamente espíritos de falsidade. Eles devem proteger a igreja das heresias e dos falsos mestres.

4º Os Dons de Línguas:


Esses dons ainda fazem parte dos dons de comunicação. Mas, reunimos os dois últimos dons em um mesmo tópico para facilitar a compreensão:
  • Variedade e Interpretação de Línguas: A palavra “língua” pode significar ou uma língua conhecida (Atos 2.6,8,11) ou modo de falar (1 Coríntios 14.2,4,28); na presente epístola, a palavra pode significar qualquer das duas – o sentido depende do contexto. Na cidade comercial de Corinto, onde visitantes internacionais e residentes temporários eram numerosos e suas várias línguas eram faladas, havia grande procura por tradutores. Por outro lado, a congregação de Corinto também tinha a experiência do falar em línguas. A glossolalia (falar em línguas estranhas) se refere a um ato de culto dirigido a Deus; mas quando outros crentes estavam presentes em Corinto, a mensagem tinha de ser interpretada para o bem dos que assistiam. Para promover a reverência no culto, Paulo exigia que o falar em línguas fosse edificante, inteligível, em ordem e controlado. 1
  • Observe que Paulo escreve a expressão variedades de línguas. Isso aponta para as duas variedades de línguas conhecidas (1 Coríntios 14.9-10) e para o falar em línguas. Ele atribui todas essas línguas e sua interpretação ao trabalho do Espírito Santo (1 Coríntios 12.7, 11). Assim, ele indica que o Espírito dá ao intérprete da glossolalia a capacidade de entender e transmitir o sentido da mensagem falada.



Conclusão


Os dons são concedidos por Deus aos seus filhos. Eles não são um meio para o engrandecimento próprio, mas devem ser utilizados para servir ao próximo, fortalecer a igreja e propagar o evangelho. Os cristãos de Corinto buscavam os dons para alimentar seu próprio ego. É por isso que Paulo os instrui sobre a maneira correta de buscar os dons e aplicá-los.

Após falar dos dons, Paulo passa a ensinar àquela igreja o dom mais excelente: O AMOR. (1 Coríntios 13.1-13). Portanto, se você quer dons, primeiramente busque intimidade sincera com o Espírito Santo, ame o próximo, dedique-se à leitura da Palavra e ande com Deus. Lembre-se que os dons não são para você e não são seus. Tudo é de Deus e é ele que age em nós para o bem de seu povo.

Sem amor, nada disso será útil!

Fonte: www.cristaoreformado.com.br

0 comentários: