segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Respondendo às argumentações espíritas



O Espiritismo é uma seita religiosa que ensina a doutrina da reencarnação. E, essa seita tenta se parecer cristã, sendo que não o é. E aqui neste artigo vamos respondermos de acordo ao ensinamento às argumentações do Espiritismo, que afirma que “Jesus ensina a Lei das Vidas Sucessivas – A Reencarnação”, vamos provar com textos bíblicos, que essa é uma falácia do espiritismo, pois não há nada na Bíblia que comprove tal afirmativa que os espíritas fazem.
Uma das argumentações dos espíritas para a doutrina da reencarnação é aquela passagem que diz “que aquele que não nascer de novo não pode ver o reino de Deus”. Mas, o que Jesus quis dizer com isso?
Em João 3 versos 1 ao 12 nos diz: “


Ora, havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus.
2 Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: Rabi, sabemos que és Mestre, vindo de Deus; pois ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele.
3 Respondeu-lhe Jesus:
Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
4 Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
5 Jesus respondeu:
Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
6
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7
Não te admires de eu te haver dito: Necessário vos é nascer de novo.
8
O vento sopra onde quer, e ouves a sua voz; mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
9 Perguntou-lhe Nicodemos: Como pode ser isto?
10 Respondeu-lhe Jesus:
Tu és mestre em Israel, e não entendes estas coisas?
11
Em verdade, em verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que temos visto; e não aceitais o nosso testemunho!
12
Se vos falei de coisas terrestres, e não credes, como crereis, se vos falar das celestiais.”
O texto acima começa falando de Nicodemos, que era fariseu, e foi até Jesus. Nicodemos era um dos principais dos Judeus. Jesus fala a Nicodemos que ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo.


E nesse ponto Nicodemos interroga a Jesus dizendo: “Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?”
A ideia de Nicodemos é como alguém poderia nascer de novo sendo velho. Notem que ele pergunta se se poderia entrar no ventre de sua mãe e nascer. Mas Jesus responde o seguinte: “: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
6
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
7
Não te admires de eu te haver dito: Necessário vos é nascer de novo.
Jesus nesse ponto não fala em nascer da carne, em nascer carnalmente, ou nascer num novo corpo, mas em nascer da água e do Espírito. Jesus diz que o que é nascido da carne é carne, se referindo a quem é nascido num corpo físico, e que o que é nascido do Espírito é espírito. Jesus fala que quem é nascido no corpo físico é carne, mas quem é nascido do Espírito é espírito. Jesus já neste texto refuta a reencarnação.
Se o ensino de Cristo fosse a reencarnação, Jesus não teria dito ser necessário nascer da água e do Espírito não pode ver o reino de Deus. Esse nascer da água e do Espírito, segundo o ensino de Jesus é ter uma nova vida com Cristo, é viver em novidade de vida,
Jesus mesmo afirma: Não te admires de eu te haver dito: Necessário vos é nascer de novo.” E Jesus fala de que o vento assopra aonde quer, e que ouves a sua voz e não sabes donde vens e nem para onde vai, e que é assim todo aquele que é nascido do Espírito.
Em nada na Escritura, no ensino de Jesus se fala que “Cristo enfatiza ao sacerdote judeu do templo farisaico de Jerusalém, que o renascimento do ser na matéria (água), já eram ensinamentos compreendidos por vários Mestres espirituais antes da era cristã… “, como um certo leitor do blog afirmou em defesa da doutrina demoníaca da reencarnação, pois se assim o fosse, quando Nicodemos perguntou a Jesus que “Como pode um homem nascer, sendo velho? porventura pode tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?”, Jesus não teria dito em “Nascer da água e do Espírito”, mas sim, teria dito: “Sim, quando o homem for velho ele tornará a entrar no ventre da sua mãe para se reencarnar”. Mas não foi isso que Jesus disse. E a água no texto bíblico têm um sentido de nascimento espiritual, e não de nascimento nesse mundo físico.
E o tal dito leitor declara: “Você sabia o significado dos elementos “água e espírito”, para vários Mestres espirituais da antiguidade? Vedismo, bramanismo, hinduísmo, zoroastrismo, hermetismo, esoterismo, essênios e caballas.” E com isso tentam justificar o sentido que dão a “água e espírito” baseando-se em religiões pagãs, anti-cristãs, como se fosse o mesmo sentido que é dado por Jesus. E vejam que o espírito ali é colocado em minúscula. Mas, o sentido que Jesus, os Apóstolos e o cristianismo dão para água e Espírito é bem diferente do sentido das religiões pagãs, é no sentido de novo nascimento, de uma nova vida com Cristo Jesus, de viver em novidade de vida.
O espiritismo diferentemente do Cristianismo crê que o “Espírito: força divina individualizada na criatura que impulsiona a vida intelectual e moral dos seres humanos.“ Mas, o ensino bíblico é totalmente diferente. O Espírito não é uma “força divina individualizada na criatura que impulsiona a vida moral e intelectual dos seres humanos”, como os espíritas crêem e acreditam.
Em João 16 versos 7 ao 15, nos diz: Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei.
8 E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:
9
do pecado, porque não crêem em mim;
10
da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais,
11
e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.
12
Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.
13
Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.
14
Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.
15
Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso eu vos disse que ele, recebendo do que é meu, vo-lo anunciará.”
Nesse Texto acima fala que Jesus há de enviar o Espírito Santo, ou seja, o Espírito, e não fala que seja uma força, mas fala que ELE vos guiará em toda a verdade, falará do que é de Jesus, e que há de convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Fala do Espírito Santo como uma pessoa, como um SER, e não como uma força individualizada. Uma força não fala, não escuta, não ensina, não guia na verdade, não convence a ninguém da justiça, do juízo e do pecado.
Em Mateus 28 verso 19, Jesus disse: “Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo”. Jesus manda que se batize todas às nações em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Nesse texto se vê claramente o Espírito Santo como sendo a terceira pessoa da Trindade, como sendo Deus.
Nicodemos ao ouvir Jesus falar do novo nascimento, de que o vento assopra aonde quer, e que é assim aqueles que são nascidos do Espírito Santo, pergunta a Jesus de como pode ser isto. E, Jesus lhe responde, dizendo: “Tu és mestre em Israel e não sabes estas coisas?”
Jesus ensina que dava testemunhando do que tinha visto e que não aceitavam o testemunho. Mas, o mais importante é em todo João 3 é que em nenhuma parte se fala de reencarnação. Jesus refuta toda a ideia de reencarnação ao negar que um homem sendo velho pode vir a entrar no ventre de sua mãe, e voltar a nascer, mas diz que é necessário nascer da água e do Espírito.
Portanto, estamos a falar de coisas espirituais. E, como bem disse o Apóstolo Paulo o homem carnal não entende às coisas espirituais, pois elas lhe são loucuras.

0 comentários: