quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

“SAMUEL”, SAUL E A MÉDIUM

Inspirando-se em 1 Sm 28, vários kardecistas me disseram que a mediunidade é respaldada pela Bíblia. O autor destas linhas quer deixar a refutação a essa heresia a cargo dos eruditos, editores duma Bíblia de estudo intitulada “A Bíblia Vida Nova”:
“1 Sm 28:3. Samuel era morto (ver 25:1). A mediunidade é pecado gravíssimo, condenado pela Bíblia de ponta a ponta, onde é castigada com a pena máxima, a pena de morte (Lv 20:27; Dt 18:10-12; At 16:18; Ap 21:8). Dizer que Deus permitiu o aparecimento de Samuel mediante a pitonisa (11), é afirmar que Deus permitiu a Samuel pecar gravemente. Consultar os “mortos”, ou os falsos mortos, é pecado igual ao de feitiçaria e ao de idolatria (15:23a). É pecado cuja prática Deus não permitiu a ninguém, absolutamente a ninguém, e muito menos a Samuel, que era o segundo dos profetas, quanto à importância, depois de Moisés no A.T. (Jr 15:1) ( ... )

....Argumento Doutrinário: Consultar os “espíritos familiares” é condenado pela Bíblia inteira (ver 28:13). Fossem os espíritos de pessoas, e Deus teria regulamentado a matéria, mas como não são, Deus o proibiu. Aceitando a profecia do PSEUDO - SAMUEL, cria-se uma nova doutrina, que é revelação divina mediante pessoas ímpias e polutas. E nesse caso, para serem aceitas as afirmações proféticas, como verdades divinas é necessário que sejam de absoluta precisão; o que não aconteceu no caso presente (vejam como são precisas as profecias a respeito de Cristo: Zc 9:9 e Jo 12:15; Sl. 22:18 e Jo 19:24; Sl 69:21 e Jo 19:28,29; Ex 12:46; Nm 9:12; Sl 34:20 e Jo 19:36; Zc 12:10 e Jo 19:37, etc. )
... Argumento profético (Dt 18:22): As profecias devem ser julgadas (1 co 14:29). E essas, do pseudo Samuel, Não resistem ao exame. São ambíguas e imprecisas, justamente como as dos oráculos sibilinos e délficos. Vejamos:

a) Saul não foi entregue nas mãos dos Filisteus (28:19): A profecia é de estilo sibilino e sugeria que Saul seria supliciado pelos Filisteus. Mas o fato é que Saul se suicidou (31:4). e veio parar nas mãos dos homens de Jabes-Gilead (31:11-13). Saul apenas passou pelas mãos dos Filisteus. Infelizmente, o pseudo-Samuel não podia prever este detalhe. (Vejam como são precisos os detalhes a cima, a respeito da pessoa de Cristo).

b) Não morreram todos os filhos de Saul (“...tu e teus filhos”, 28:19), como insinua essa outra profecia obscura: ficaram vivos pelo menos três filhos de Saul: Is-bosete (2 Sm 2:8-10), Armoni e Mefibosete (2 Sm 21:8). Apenas três morreram, como anotam clara e objetivamente as passagens seguintes: 1 Sm 31:26 e 1Cr 10:2,5.

c) Saul não morreu no dia seguinte (“... amanhã...estareis comigo”, 28:19 ): Esta é uma profecia do tipo délfico, ambígua. Saul morreu cerca de dezoito dias depois (ver notas de 30:1, 10, 13, 17; 2 Sm 1:3)...

d) Saul não foi para o mesmo lugar que Samuel (“...estareis comigo,”28:19). Outra profecia délfica. Interpretar o “comigo” por simples “além” (sheol), é interversar. Samuel estava no “seio de Abraão”, sentia isso e sabia da diferença que existia entre um salvo e um perdido.... Logo, Samuel não podia ter dito a Saul, que estaria no mesmo lugar que ele: no “Seio de Abraão”. Se Samuel tivesse desobedecido a Deus ( 28:16-19), passaria para o inferno, para estar com Saul? Ou então, Saul, ainda que transgredindo a palavra de Deus e consultando a necromante (1 Cr 10:13), passou para o paraíso, para estar com Samuel? Inacreditável. Solução: - Quem respondeu a Saul?... A Bíblia fala de certos “espíritos”, sua natureza e seu poder (Ex 7:11,22; 8:7; At 16:16-18; 2 Co 11:14-15; Ef 6:12). São os anjos maus.... o anjo mau assume a nossa identidade e representa-nos no mundo, através dos médiuns, onde revela o nosso relatório com acerto e “autoridade”. É Por isso que Paulo fala da luta que temos contra as forças espirituais do mal (Ef 6:12). E é pela mesma razão que Deus proíbe consultar os ‘mortos’ (Is 8:19,20), porque estes são falsos (Dt 18:10-14). Caso fossem espíritos humanos, provavelmente, Deus não proibiria a sua consulta, apenas regulamentaria o assunto para evitar abusos. Deus, porém, proíbe o que é dissimulação e falsidade...”.
O texto acima transcrito expõe com clareza que na sessão espírita da qual trata 1 Sm 28, quem falou foi o demônio, e não Samuel. Mas, se de fato não foi Samuel quem falou a Saul, por que diz então a Bíblia “Samuel disse a Saul ?...”
Resposta: Em Gênesis 3 consta que a serpente falou a Eva, mas o contexto bíblico não deixa dúvida que quem confabulou com ela foi o Diabo, não a cobra. Temos em 1 Sm 28 um caso similar. Em outras palavras: Trata-se do registro de um fato baseado na impressão visual, cuja explicação fica a cargo do contexto remoto.
Não nos esqueçamos que os kardecistas não podem recorrer à Bíblia, sem faltar com a honestidade, pois assumem que não a reconhecem como autoridade. Assim sendo, quando eles se “respaldam” em 1 Sm 28, não estão sendo coerentes. Aqui está, pois, então, mais uma demonstração de incoerência, bem como mais uma prova de que o Kardecismo não é Cristianismo. Ora, apresentar-se como cristão, sem sê-lo de fato, é hipocrisia.
Sempre que um espírito se manifesta em alguém que esteja assistindo aos nossos cultos, identifiquem-se eles como quiserem, são, sem exceção, tachados de demônios e expulsos em nome de Jesus. Isto seria impraticável se alguns desses espíritos fossem, de fato, almas desencarnadas, como o querem os kardecistas. Espíritos da mais “alta ordem” se manifestam nas sessões espíritas e dão conselhos e instruções diversos. Pergunto: Por que tais espíritos não nos conferem a honra de se manifestar a nós também? Por que essa acepção de pessoas? Realmente eles nunca nos fizeram uma visitinha, visto que os que se atreveram a passar por tais espíritos, levaram fogo no chifre e foram expulsos em nome de Jesus. Ora, isto seria impossível, se alguns desses espíritos fossem, de fato, espíritos enviados por Deus para nos orientar.
Já que os kardecistas querem usufruir de 1 Sm 28 quanto à consulta aos mortos, sugiro que também desfrutem de 1 Cr 10.13-14 que diz: “Assim morreu Saul... porque buscou a adivinhadora para a consultar. E não buscou ao SENHOR, que por isso o matou...” . Se você, ó leitor, quer receber a “bênção” que Saul recebeu, conforme registrado em 1 Cr 10. 13-14, faça o que ele fez, dentro dos moldes de 1 Sm 28.

0 comentários: