quarta-feira, 3 de abril de 2019

Como evangelizar as Testemunhas de Jeová? Entenda como e por que elas pensam...

As Testemunhas de Jeová são conhecidas por dois motivos principais – a polêmica envolvendo o sangue e o trabalho constante de proselitismo. Porém, para o nosso interesse bíblico e doutrinário, muito mais que isso, suas crenças são bem diferentes da crença cristã a respeito de assuntos essenciais. Nesse breve estudo faremos uma abordagem especifica para a evangelização dos adeptos dessa seita.

A FORMATAÇÃO MENTAL E OS APLICATIVOS DA TORRE DE VIGIA. Saiba como uma Testemunha de Jeová pensa – Depois que uma pessoa passa por um sistema de doutrinação muito eficaz, ela começa a ver a Organização religiosa da Torre de Vigia é a entidade jurídica da religião, e o Corpo Governante (um grupo de homens que são chamados de “Escravo Fiel” – Mt 24.45) é a liderança máxima e “autorizada e escolhida por Jeová” para liderar a religião, e são apenas eles que determinam o que as Testemunhas de Jeová devem crer e como se comportar. O sentimento que uma Testemunhas de Jeová passa a ter após um ou dois anos de estudo, e com constantes afirmações e reafirmações de que a religião é a única verdadeira, a única que segue mesmo a Bíblia, o padrão mental de um TJ é codificado pelo que o Corpo Governante diz.

Tudo é o Corpo Governante, tudo. E nem é tanto o que ele diz, mas se ele diz! Afinal, hoje eles podem rejeitar o que disseram por décadas. Se houver mudanças doutrinárias – e somam-se várias dezenas- e não é por um debate Conciliar aberto, mas apenas esse Corpo Governante determina todas as mudanças, por inciativa deles apenas. É um processo de formatação mental, e ‘baixar’ aplicativos, em que a Testemunha de Jeová só consegue ver e acessar bancos de dados, por um meio – as publicações do Corpo Governante.

Dizer a uma Testemunha que sua religião é errada causa um impacto inverso, na mente de uma Testemunha de Jeová, essa é uma perseguição contra os representantes de Jeová, o Corpo Governante.

“Jeová não permite que sua organização vá em qualquer direção que esteja inclinada a ir. [...] Temos todos os motivos para confiar plenamente hoje no “escravo fiel e discreto”. Satanás, o deus do atual sistema mundial, faz um esforço desesperado para difamar o nome de Jeová e de Sua organização. (2 Cor. 4:4) Não caia vítima das táticas perversas de Satanás.” (Organizados, p. 9,20,21).

Todas as demais religiões são “Babilônia”, uma linguagem que representa as religiões falsas, visto que ensinam a doutrina da Trindade, da imortalidade da alma, do inferno de fogo, bem como se envolvem na política (Busca de Deus, pp. 367,368; Revelação, p. 148-154; Sobrevivência, pp. 82-84 “Caiu Babilônia, a Grande”, pp57-64). Para uma Testemunha de Jeová, a religião do Corpo Governante é a única religião verdadeira:

“Quem, então, são os que formam o corpo de verdadeiros adoradores hoje? Não hesitamos em dizer que são as Testemunhas de Jeová.” (Poderá Viver para Sempre, p.190).

O MEDO. Quem sai da organização perde a salvação, e nem receberá uma segunda chance durante os mil anos, e deve ser ‘odiada’, e isolada dos relacionamentos. É proibido um simples “oi” para os dissidentes ou para os que foram expulsos. A expulsão pode ser por vários motivos, e também por duvidar, ou pensar diferente em algum ponto, do Corpo Governante, consequentemente a expulsão é praticada sumariamente pelos líderes locais. Esse é um dos principais fatores que leva uma Testemunha de Jeová a considerar bem a sério sua religião e especialmente, não deixar a religião do Corpo Governante. Esse é o fator proeminente que faz com que quando uma Testemunha de Jeová começa ter duvidas da religião dela, faz com que ela ‘retraia’ de qualquer ponderação. O medo.

Ø  Imagine você perder TODOS OS seus amigos, que serão também expulsos se te disserem “boa noite”, após um anúncio em uma reunião?!

Nunca elogie o trabalho das Testemunhas de Jeová. Primeiro que não há mensagem verdadeira que eles pregam, seu trabalho é uma propagação da mentira – como veremos, e você não deve elogiar nem o zelo de quem propaga enganos que conduz pessoas ao inferno – talvez você já tenha feito isso. O segundo motivo é que internamente, há um relatório de horas de trabalho que deve ser preenchido e satisfeito – como um termômetro espiritual. Quem não atinge esse mínimo está abaixo da média, quem não faz horas no trabalho de casa em casa, é inativo, o que levaria uma marca de fraqueza espiritual não desejada. Os privilégios internos geralmente são medidos a partir desses relatórios, e se são considerados “gordos” – com várias horas e literatura distribuída, geralmente é marcado como mais capaz, ainda que outras disposições devam ser demonstradas. Não há, na maioria deles, um altruísmo conforme exibido, na evangelização. 

Essa breve apresentação do estado ‘psicológico’ e o motivo de seu zelo (se podemos dizer assim) leva-nos a ter uma atitude de compaixão pelas Testemunhas de Jeová. Assim, podemos ter um comportamento mais moderado e não encará-la como “mestres do engano”, mas sim, pelo que são, “vítimas do erro”. Duas passagens bíblicas devem nortear nossa disposição ao conversar com elas em amor e compreensão  – II Co 10.4,5; Jd 22,23

Fonte: http://mcapologetico.blogspot.com.br
Imagem: Google 


0 comentários: