quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Santo ou anticristo? Conheça o idolatrado ex-líder da Torre de Vigia: Joseph Rutheford

Joseph Rutherford quando esteve preso acusado de sedição e traição contra o governo americano. Ele usou o evento para classificar seu grupo como os “verdadeiros cristãos perseguidos”
Joseph Franklin Rutherford, como segundo presidente da Sociedade Torre de Vigia de 1917 a 1942, sempre esteve no total controle dos ensinamentos e na autoria das publicações, consequentemente ele era o único responsável pelo fornecimento do alimento espiritual para as Testemunhas de Jeová.

Quem foi este homem, cujos ensinamentos ainda são considerados como verdades absolutas pelas Testemunhas de Jeová de todo o mundo? Vejamos!

Rutherford como líder cristão
Segundo os próprios betelitas, ele foi um presidente cruel, impiedoso e vingativo, por isso não tinha verdadeiros amigos, era odiado por seus colegas, uma prova disto é que apenas quatro deles compareceram ao seu funeral.

Rutherford como pai e marido
Foi casado com Mary, tiveram um filho, Malcolm. Ele foi um péssimo marido, e um pai patético, pois abandonou e desprezou esposa e filho. Como resultado também foi desprezado pela esposa e filho, a tal ponto que se recusaram a ir em seu funeral.

Rutherford o Adultero
Amante nº 1) – Bonnie Boyd:
Uma jovem com apenas 16 anos conseguiu ingressar em Betel em 1923 para ser estenógrafa. Ainda nesse mesmo ano, Rutherford a escolheu como estenógrafa particular. Em 1931 ela foi promovida a secretária pessoal de Rutherford. Durante 20 anos ela acompanhou Rutherford em suas viagens anuais de seis a oito semanas à Europa, e depois a Beth Sarim, em San Diego, Califórnia. Algumas semanas depois da morte de Rutherford, a união de San Diego em 18/02/1942, a citaram como sendo sua “filha adotiva”, isto em virtude de ela estar com ele continuamente, desde que tinha 16 anos.

Porque é que Rutherford levaria uma jovem inexperiente de apenas 16 anos como uma companheira constante? Porque ele era tão generoso e carinhoso com Bonnie Boyd, a ponto de pensarem que se tratava de sua filha adotiva? Muitos betelitas posteriormente divulgaram que Bonnie Boyd e Rutherford tiveram um envolvimento amoroso, nos dias de hoje além de adultero ele seria pedófilo. Em 1938, Bonnie Boyd se casou com o milionário William Heath, herdeiro de um dos fundadores da empresa Coca-Cola.

Amante nº 2) - Berta Peale:
Apenas um mês depois que Bonnie Boyd se casou, Rutherford elegeu uma nova, e bonita companheira de viagem, e que era muito mais jovem do que ele: Berta Peale. Quase todas as mulheres admitidas em Betel exerciam funções de domésticas ou iam trabalhar na lavanderia, mas não foi isto o que ocorreu com esta bela “ungida” Berta Peale, que abandonou seu marido com quem vivia por quinze anos, para ingressar em Betel. O marido de Berta pediu o divórcio em razão de abandono, que foi concedido em 1940. Cópias do arquivamento do divórcio pedido por Alfred Peale por abandono conjugal e a sentença final foi enviado para Betel.

No entanto, a Sociedade Torre de Vigia nada fez para punir Berta por ter deixado o marido sem motivo bíblico. NADA! Quando Berta chegou em Betel, imediatamente lhe deram um trabalho como nutricionista pessoal de Rutherford, embora ela não tinha nenhuma experiência ou formação nesta área e já havia um homem ocupando este cargo. Ela passou a acompanhar Rutherford em seus passeios, inclusive viajando de primeira classe para a Europa de seis a oito semanas por ano, e passando com ele os invernos na mansão de Beth Sarim.

Alguns anos depois da morte de Rutherford, Berta que era pioneira e “ungida” fez uma visita aos seus parentes e deu para sua irmã algumas lingeries compradas na França, enquanto ela servia em Betel. Eram um par de calcinhas provocantes de crochê e um sutiã com buracos nas áreas dos mamilos. Os parentes ficaram chocados.(este relato foi feito por um parente que na época tinha 13 anos). E para completar, Berta disse sobre o juiz Rutherford: “Ele era como um marido para mim em todos os sentidos.”
Você ainda tem dúvidas de que estas duas belas mulheres eram amantes de Rutherford? As fotos abaixo comprovam que ele estava sempre rodeado de mulheres.

As amantes de Rutheford Bonnie Boyle e Berta Peale. Enquanto a verdadeira esposa do líder das Testemunhas de Jeová vivia abandonada com seu filho, Rutheford viajava pelo mundo com suas amantes.
Rutherford o Falso Profeta
Rutherford profetizou que em 1925 os servos de Jeová da antiguidade seriam ressuscitados e neste mesmo ano ocorreria o armagedom.

“Baseado nos argumentos estabelecidos a seguir, então, essa velha ordem de coisas, este velho mundo, está passando e terminará, e a nova ordem está chegando, e 1925 marcará a ressurreição dos fieis profetas da antiguidade e do começo da reconstrução, é razoável concluir que milhões de pessoas ainda estarão na terra em 1925. Então baseado nas promessas estabelecidas na Palavra divina, nós temos que chegar à conclusão positiva e indisputável que milhões que agora vivem jamais morrerão.” (Milhões que Agora Vivem Jamais Morrerão – 1920 – pág. 97)

Ele viu a necessidade de providenciar uma moradia para os ressuscitados e adquiriu uma mansão em San Diego na Califórnia, chamada “Beth Sarim” (Casa dos príncipes – foto abaixo). Obviamente nada do que ele profetizou aconteceu, mas a mansão foi muito bem aproveitada por Rutherford, pois ele passou a se refugiar em San Diego, fugindo dos invernos rigorosos de Nova York.

No auge de sua loucura e amparado por um exército de milhões de pregadores, Rutheford construiu uma mansão chamada “Casa dos Príncipes”. Segundo ele, Abraão, Isaque, Jacó e o Rei Davi iriam morar nela após a ressurreição que ele marcou para 1925.
Vendo sua profecia falhar, ele passou a usar a propriedade como sua residência particular. Dois Cadillacs de 16 cilindros que “pertenciam” aos patriarcas eram usados por ele.

Rutherford o Alcoólatra e Contrabandista
Todos em Betel sabiam que Rutherford era alcoólatra, só que algo mais grave ocorreu quando o governo criou a lei federal conhecida como “Lei Seca”, que proibia o consumo a compra ou comercialização de bebidas alcoólicas. A partir da entrada em vigor da lei seca, Rutherford se tornou contrabandista de bebidas alcoólicas do Canadá.

 Rutherford o Hipócrita
Ele foi presidente da Torre na época da Grande Depressão, quando quase ninguém, inclusive as Testemunhas de Jeová sequer tinham dinheiro para comer, mas ele gastou como poucos os recursos da sociedade, adquirindo automóveis de luxo que somente os milionários tinham, e viajava constantemente para a Europa na primeira classe. Ele era um hipócrita, que viveu e viajou como se fosse um rei. Ele era um homem que apesar do fato de que não tinha direito legítimo ao título um tanto elevado, insistia em ser chamado de “Juiz” durante todo o tempo em que esteve na Torre de Vigia.

Sua hipocrisia não tinha limites. Considerava estar isento de regras que devem ser aplicadas a todos. Se considerava acima da lei dos homens, quando a Lei Seca proibiu a posse e o consumo de álcool. Se considerava acima da própria lei, pois disse às pessoas que só se salvariam através da pregação de porta em porta, quando ele próprio como líder da Torre nunca pregou. Se considerava acima da lei cristã do adultério.

Na imagem com Russel. Rutheford era advogado da Torre de Vigia antes de usurpar a presidência.
À esquerda de Russel, pode se ver a esposa e o filho de Rutheford.

 Rutherford o desrespeitoso
Se um líder cristão passar a inserir ilustrações de pessoas nuas em suas literaturas, você não diria que ele esta faltando com o respeito? Foi exatamente isto que Rutherford fez! Na época em que as Testemunhas acreditavam que Cristo morreu na cruz, Rutherford inseriu a ilustração abaixo com conotação homossexual no livro Criação paginas, 224/225.

Joseph Franklin Rutherford passou dos limites, praticou atos inimagináveis para um cristão.

Será que Rutherford foi “ungido”, designado e orientado pelo “Espírito Santo”? Não! Segundo ele próprio, quem o orientava não era o Espírito Santo, mas anjos. (seriam os anjos caídos?) Vejam o que ele afirmou:

“O Senhor Jesus veio a seu templo em 1918 e isso marcou o tempo da cessação do trabalho do espírito santo como advogado, ajudador e confortador para os membros da igreja na terra.” (Preservação -1932, pg. 202-203)

Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e se apresentam para levar a cabo as ordens de Deus. Sem dúvida eles ouvem as instruções emitidas por Deus, e então estes mensageiros invisíveis passam tais instruções para o restante ungido. Os fatos mostram que os anjos de Deus, tendo a Ele como templo, têm feito este serviço para os ungidos desde 1919.” (Vindicação III – 1932, pg. 250)

A base dos ensinos espirituais atuais da Torre de Vigia, foram criados por este homem desregrado e sem caráter.

Ensinamentos criados por Rutherford ainda tidos como verdades absolutas
1) O “Escravo Fiel e Discreto” é coletivo e representa o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová.
2) O nome “Testemunhas de Jeová”.
3) A “abominação que causa desolação” era a Liga das Nações(sucedida pela ONU)
4) Teocracia: as Testemunhas de Jeová não estavam sujeitas aos governos terrenos, mas somente a Torre de Vigia.
5) A “Grande Multidão” é uma classe secundária com esperança terrena, apenas 144.000 irão para o céu.
6) Jesus Cristo entregou-se como resgate e apenas as Testemunhas de Jeová se beneficiarão.
7) A presença de Cristo ocorreu em 1914.
Será que estes ensinos são verdadeiros? De uma fonte tão ruim pode sair algo bom?

Fonte: http://tjinvestigatorre.blogspot.com.br/2011/04/rutherford-sera-que-uma-fonte-ruim.html

0 comentários: