sábado, 1 de março de 2014

Quem é “Babilônia” para a profetisa da TV Novo Tempo?

Os marketeiros da TV Novo Tempo, mostram-se tão amigáveis em comunhão espiritual com os cristãos protestantes, e com outros, que o comportamento é quase político. Chamam de “irmãos” todos os religiosos, mas de uma forma bem demagoga. Conquistar a simpatia para selar a vítima.

A grande Diana dos Adventistas, a nossa senhora adventista de todos os sonhos,  Ellen White – enquanto profetisa mitológica do movimento – diz algumas coisas a respeito de outras igrejas que seria bom, aqueles que acham que esse grupo é ortodoxo, lerem. Depois de insistir que a Igreja Adventista do Sétimo Dia não é Babilônia, ela diz:

As igrejas denominacionais caídas é que são Babilônia. Babilônia tem estado a promover doutrinas venenosas, o vinho do erro. Esse vinho do erro e composto de doutrinas falsas, tais como a imortalidade natural da alma, o tormento eterno dos ímpios, a negação da existência de Cristo antes de Seu nascimento em Belém*, a defesa e exaltação do primeiro dia da semana acima do santo e santificado dia de Deus. Estes erros e outros semelhantes são apresentados ao mundo pelas varias igrejas, e assim se cumprem as Escrituras que dizem: ‘Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição.’ É uma ira criada por doutrinas falsas, e quando reis e presidentes sorvem esse vinho da ira da sua prostituição, enchem-se de ódio contra os que não concordam com as heresias falsas e satânicas que exaltam o sábado falso, e levam os homens a pisarem a pés o monumento de Deus.” A Igreja Remanescente, p.51.

(*Obviamente, com exceção desse ponto, que é um dos desvios da teologia liberal, discordamos em gênero, número e grau das demais afirmações, como sendo doutrinas falsas ou diabólicas, como insista a profetisa Adventista.)

Ela ainda diz que até o nome da denominação denuncia as igrejas:

Não podemos adotar outro nome mais apropriado do que esse que concorda com a nossa profissão, exprime a nossa fé e nos caracteriza como povo peculiar. O nome Adventista do Sétimo Dia é uma continua exprobração ao mundo protestante. E aqui que esta a linha divisória entre os que adoram a Deus e os que adoram a besta e recebem seu sinal.” A Igreja Remanescente, p. 58.

Todas as Igrejas Protestantes são falsas segundo Ellen White, pelos seguintes motivos:

1. Não guardam o sábado.
2. Consideram o primeiro dia da semana como dia do Senhor (Ellen White diz que foi o Papa que mudou o sábado para o domingo).
3. Ensinam a imortalidade da alma.
4. Ensinam o inferno.

É claro, A Igreja Adventista do Sétimo Dia é a única que está excluída dessa classificação!

ADVERTÊNCIA – QUERIDO LEITOR, os apresentadores da TV Novo Tempo são fantoches de uma política proselitista, parcialmente nova. Não são agressivos, como eram antigamente... Cuidado, eles querem te tirar de sua Igreja!

Quando dizem que não, de duas uma; ou estão mentindo, ou já renunciaram as interpretações de Ellen White. Afinal, a advertência deve ser dada para sair de Babilônia!!!

  •  O que é muito cômico nisso tudo, é que os adventistas vivem procurando reconhecimento ‘da Babilônia’ para serem considerados “igreja” e não seita! Com exceção dos que renunciaram a profetisa, demonstram um comportamento dúbio, dissimulado, buscam reconhecimento de um sistema que denunciam como falso, enganam os incautos, para fazerem prosélitos.



Ficam ainda bravos quando o chamamos de seita, acredito que a expressão “Babilônia” soa mais pesado...

Fonte: MCA

0 comentários: