quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

É mais tarde do que pensa?


Um dos temas favoritos da Sociedade Torre de Vigia é quão incrivelmente “tarde” é. É sempre “mais tarde do que pensa”. O problema é que a maioria das pessoas que acreditam nisso parecem ser completamente desprovidas da habilidade de pensar.

Será que aqueles que estiveram presentes numa série de assembleias realizadas em 1949 ouviram alguma verdade no “discurso público” com o título “É Mais Tarde do que Pensa”?
Depois de um jantar no escritório de Berlim, o Irmão Knorr e os seus companheiros foram ao Palco Woodland, onde na assembleia de distrito de 29-31 de julho de 1949, foi adotada por 17.232 testemunhas uma Resolução desafiando e protestando junto das autoridades comunistas da Alemanha de Leste, sendo isto seguido por um discurso público pelo servo da filial da Alemanha com o título “É Mais Tarde do que Pensa” perante 33.657 ouvintes. [The Watchtower, 15 de Janeiro de 1952, p. 59, em inglês
]
Aqueles que estiveram presentes nessa ocasião e que ainda são vivos terão evidentemente de concluir que não era de modo nenhum “tarde”. Por quê? Porque eles ainda estão aqui 51 anos mais tarde, e o orador estava evidentemente a debitar os disparates do costume das Testemunhas de Jeová.
Será que a Sociedade Torre de Vigia aprendeu alguma coisa deste episódio? É claro que não! Em 1968 estava outra vez na altura da ladainha “Mais Tarde do que Pensa”:

A Testemunha que nos trazia as revistas já fazia isso por cerca de um ano, mas o meu hábito só mudou quando, finalmente, li a edição de 8 de outubro de 1968 [22 de abril de 1969, em português] da Despertai!, com o tema “Já é mais tarde do que imagina?”. Gostei do que li e, felizmente, meu marido também gostou. Começamos a estudar e a absorver a verdade como esponjas. Parecia não haver fim das coisas maravilhosas que aprendíamos. Em 1969, fomos batizados. [Despertai!, 22 de Janeiro de 1997, p. 24]

Diz-se que nasce um tolo a cada minuto, e aqui podemos ler sobre pelo menos dois tolos. Talvez eles devessem ter mudado o título do artigo para “Quando estou fraco da cabeça, etc.”
De qualquer forma, isto foi há 32 anos atrás e seria de esperar que estes idiotas agora já tivessem descoberto que não era de modo nenhum tão “tarde” como a Despertai! estava a pensar. Como de costume, aquilo revelou-se um completo disparate. Agora, será que eles aprenderam a lição? Claro que não; em 1991 era outra vez tempo de repetir a ladainha “Mais Tarde do que Pensa”:

A Jerusalém dos dias de Jeremias foi avisada sobre a sua vindoura destruição; os habitantes apenas escarneciam, no entanto, era mais tarde do que pensavam. Hoje em dia, dá-se um aviso muito maior sobre a destruição no Armagedom, com sobrepujante evidência em apoio. (Revelação 14:6, 7, 17-20) Milhões de pessoas fecham os ouvidos a ele. Mas, o tempo está-se esgotando; é mais tarde do que pensam. Será que já é mais tarde do que você pensa? [A Sentinela, 1 de Abril de 1991, p. 7]

Se esta acéfala continua, provavelmente haverá uma edição da revista A Sentinela com o mesmo título daqui 50 anos, porque parece ser difícil eles verem-se livres dessa superstição. Pensando bem, as revistas têm tantas outras maneiras de serem úteis. Esta senhora usava a revista A Sentinela para curar a insônia, o que é ótimo. Eu próprio tentei isso com sucesso; pegue numa revista Sentinela ou Despertai! E verás que adormece rapidamente depois das primeiras cinco frases:

As revistas A Sentinela e Despertai! desempenharam um grande papel em espalhar as boas novas do Reino estabelecido. A edição especial da Despertai! com o tema “É Mais Tarde do que Pensa?” foi deixada com uma senhora católica numa área isolada do território. Foi muito difícil contatar esta senhora durante os meses de inverno devido a estradas intransitáveis. Por isso passaram-se três meses antes de ter sido feito outro contato. Entretanto, o que aconteceu? A senhora leu esta edição especial da Despertai! vez após vez, mantendo-a junto da cama para que pudesse lê-la antes de ir dormir. [1970 Yearbook of Jehovah's Witnesses, pp. 225-226, em inglês]

É perfeitamente óbvio que a Sociedade Torre de Vigia tem grandes problemas com o assunto de ser “tarde” para alguma coisa. Mas a palavra “tarde” não é a única no vocabulário da Torre de Vigia que eles parecem não compreender; eles têm exatamente o mesmo problema com a palavra “em breve”. Em 1950, o fim evidentemente viria “em breve”:

Relatórios vindos de várias partes do mundo provam que o trabalho do restante ungido está-se expandindo e que a multidão das outras ovelhas do Senhor estão ouvindo a mensagem e vindo para o único lugar de segurança na terra hoje, isto é, a organização do Senhor; e feliz é o homem que tem uma parte neste grande trabalho que em breve estará terminado para a glória de Jeová e a bênção de todos os que tomam posição do seu lado.

27 Alcançamos agora o tempo do fim, isto é, a consumação deste velho sistema de coisas, e há muito trabalho a ser feito antes de se desencadear a tempestade do Armagedom para destruir a organização iníqua de Satanás que durante tanto tempo trouxe vitupério sobre o nome de Jeová e perseguiu todos os que tomaram posição do lado dele na grande controvérsia. [The Watchtower, 1 de Julho de 1950, p. 203, em inglês]

Em 1997, o mesmo fim ainda haveria de vir “em breve”:
Os acontecimentos preditos na grande profecia de Jesus sobre o “tempo do fim” têm ocorrido desde 1914, indicando que a destruição deste mundo está próxima. (Daniel 12:4; Mateus 24:3-14; Marcos 13:4-20; Lucas 21:7-24) Dentro em breve, Jeová introduzirá um novo mundo, no qual os da ‘geração que está para vir’ ‘herdarão o reino [o domínio terrestre] preparado para eles desde a fundação do mundo’. [A Sentinela, 15 de Maio de 1997, pp. 19-20]

Claro que esta loucura interminável é apenas natural. Não se pode esperar que pessoas que esperam por algo que foi prometido que aconteceria “em breve” há 2000 anos atrás, tenham qualquer compreensão significativa sobre a palavra “breve”. Por isso a comédia/tragédia continua na Torre de Vigia, aonde o fim virá “em breve” ainda durante muitos anos. Uma coisa porém é realmente certa: quando a Sociedade Torre de Vigia diz “É Mais Tarde do que Pensa”, está sempre errada, a menos que seja mais tarde do que eles pensam para a própria Sociedade Torre de Vigia.


Extraído do site http://corior.blogspot.com/ 

0 comentários: