domingo, 12 de maio de 2013

COLOSSENSES 2:16-17 (Greg Taylor)



O primeiro texto que eu estudei está no capítulo dois de Colossenses.

Eu estou usando a nova versão King James da Bíblia e todas as ênfases são minhas.

No livro de Colossenses, Paulo está dirigindo-se a uma heresia sincretística que era uma mistura da adoração de anjos e práticas ascéticas.

Mas misturado nisso tudo estava o elemento judaizante (os judeus legalistas que empurravam a lei judaica) que estava tentando influenciar estes novos cristãos.

Em Colossenses 2, o foco está na parte judaica da heresia. Começando com verso 11, Paulo se concentra no fato que a circuncisão foi substituída pelo batismo, desse modo a circuncisão não é mais requerida.

Então ele indica que a certidão de nossos pecados é pregada na cruz, assim que nós aceitamos Jesus. Finalmente, Paulo discute os últimos dois diferenciadores judaicos. Note os versos 16 e 17:

"Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo”.

Paulo está dizendo que os Colossenses não devem deixar estes judaizantes colocarem culpa neles sobre as leis de alimento, festas, luas novas ou os sábados, porque estas eram parte do sistema que prefigurava ou apontava adiante para Cristo. Toda minha vida na igreja eu fui ensinado que sábados aqui se referiam aos sábados cerimoniais das festas judaicas, não ao
sábado semanal.

Mas o que me espantou foi descobrir que este definitivamente NÃO é o caso. Em todo o Velho Testamento esta construção literária é usada. Paulo simplesmente está reiterando uma fórmula que era usada repetidamente para referir-se a todo o velho sistema, incluindo o sábado semanal.

Esta mesma construção literária é encontrada em ordem ascendente ou descendente repetidamente. Não pode haver dúvida no que ele queria dizer. Os
"sábados" nesta construção literária comum do Velho Testamento sempre se referem ao sábado semanal. Tentar fazer esta passagem de Colossenses referir-se aos festivais cerimoniais sabáticos, é ignorar esta construção.

Primeiramente, o
capítulo 23 do livro de Leviticos enumera todas as festas religiosas. No topo da lista está o sábado semanal. Então, as outras festas são listadas. Agora olhe I Crônicas 23:31: "e oferecerem continuamente perante o Senhor todos os holocaustos, nos sábados, nas luas novas e nas festas fixas, segundo o número ordenado...." eles estavam tratando das obrigações dos sacerdotes e do tabernáculo. Claramente isto se refere às festas semanais, mensais e periódicos. II Cro. 2:4 diz essencialmente a mesma coisa (veja também Neemias 10:33, Oséias 2:11 e Ezequiel 45:17)

Em todo o Velho Testamento a mesma construção é usada. Os sábados semanais, mensais, periódicos e às vezes anuais são incluídos. A ordem é invertida às vezes, mas o mesmo princípio se aplica. "Sábados" relatados em Col. 2:16-17 está se referindo claramente aos sábados semanais. Seria redundante e totalmente fora da característica literária, referir-se às festas fixas. Isso seria ler: 

"Não deixe ninguém julgar você a respeito dos dias de festas, das luas novas ou dos dias de festas". 

Isso não faria sentido. Mesmo Samuele Bacchiocchi (autor sabatista) admite isso. Ele concorda que é o sábado semanal que está sendo referido aqui,[1] embora ele diga que não é propriamente a guarda do sábado que está sendo discutida aqui, mas a perversão da guarda desse.[2]

O claro problema bíblico com a teoria de Bacchiocchi é que o texto continua descrevendo estes
sábados e festas como "sombras das coisas vindouras", mas a "realidade é Cristo." Essas festas religiosas, incluindo o sábado, eram símbolos que apontavam adiante para Jesus. Eram prefigurações tipologicas de Jesus. Como poderia a perversão de um símbolo ser uma sombra ou uma prefiguração de Cristo?

A tradução mais razoável do texto é que o
sábado semanal está incluído no sistema cerimonial/sacrificial que FOI CUMPRIDO EM CRISTO! Nenhuma outra explicação faz sentido para mim. Nenhuma outra interpretação faz juz ao contexto ou à construção literária do Velho Testamento.

Na primeira vez que eu li isso da maneira que Paulo claramente pretendeu fazer, eu não podia acreditar no que eu estava lendo! Paulo estava fazendo uma afirmação de transição radical aqui! O
sábado cumprido em Cristo? Podia ser verdade? Muitas questões estalaram em minha mente. E os Dez Mandamentos, não são eternos? E o sábado instituído na criação? Eu tinha muitas perguntas. Eu tinha que pesquisar para esclarecer tudo isso.

0 comentários: