quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

PENSAMENTOS

1) Jesus não veio ensinar você a se salvar, mas sim, salvar você;

2) Jesus não veio ensinar o Caminho da salvação, e sim, construí-lo. O Seu sacrifício vicário é que é o Caminho; e apelar para esse sacrifício, é entrar na Trilha e percorrê-la;

3) Jesus não veio ensinar o que você precisaria fazer para se salvar, mas sim, fazer o que precisava ser feito, para que você possa ser salvo;

4) Jesus não veio apontar ou indicar o caminho da salvação, pois como apontar ou indicar algo inexistente?

5) Quem tenta fazer por onde merecer a sua salvação, ao invés de merecê-la, aumenta a sua indignidade;

6) Cristo recebeu o que não merecia_ a condenação _, para que nós recebamos o que também não merecemos_ a salvação;

7) Deus, por ser o Justo Juiz, não pôde perdoar a nossa dívida; e, por ser amor, não pôde se esquivar de pagá-la;

8) O pecador (isto é, cada ser humano), por ser mendigo em termos espirituais, não tem com que pagar a sua dívida; daí, o tormento eterno;

9) Jesus é o Justo Juiz que nos sentenciou ao suplício, bem como o Advogado que cumpriu a pena em nosso lugar;
10) Fazer por onde merecer a salvação é cometer o grave pecado de subestimar o sangue de Jesus;

11) Quem faz por onde merecer o perdão dos seus pecados, comete mais um;

12) A graça só se obtém pela graça, visto que à parte da graça, só há desgraça;

13) Todos os pecadores que não buscam a salvação, estão indo para o Inferno na velocidade =“x”; os pecadores que dão tudo de si para merecer a salvação, estão indo para o Inferno numa velocidade > “X”; mas os que apelam para a graça que procede da Cruz, já mudaram de direção!;

14) O pecador já está atolado. Se ele não se mexer, continuará afundando. E, se ele se mexer, afundará mais ainda. Mas, se ele se valer do mexer-se de Cristo, sairá do atoleiro;

15) A salvação não depende só da parte de Deus, mas também da nossa. Jesus já fez a parte que Lhe tocava; só nos resta agora, que façamos a nossa. E a nossa parte, é crer que Cristo fez a nossa parte;

16) A única obra que produz salvação é a Obra de Cristo na Cruz;

17) No que diz respeito à salvação, há tanto uma causa meritória, quanto uma condição imposta: esta é a nossa fé na Cruz de Cristo; e aquela, a Cruz de Cristo;

18) A salvação não é pelas obras, mas sim, pela Obra, a saber, a Obra de Cristo no madeiro;

19) A salvação é tanto dádiva quanto pagamento. Quando Deus nos salva pela fé, Ele está pagando a Cristo pelo bom serviço prestado na cruz, ao passo que Cristo está nos presenteando algo que Lhe custou o Seu sangue;

20) A salvação de nossas almas é o salário de Jesus (Is. 53:11);

21) A salvação nunca foi à parte do sangue de Jesus. Os patriarcas e profetas do Antigo Testamento se salvaram pelo sangue que no futuro seria derramado por eles; o ladrão do qual trata Lc. 23:43, foi salvo pelo sangue que no presente estava sendo derramado por ele; e nós, servos de Deus da atualidade, somos salvos pelo sangue que no passado foi derramado por nós. Deste modo, uns olham para frente, outros olham para o lado, e outros para trás, mas os olhares de todos os salvos convergem-se para a cruz do Calvário, pois dela, e somente dela, procede a vitória para todos nós!

22) Os que fazem boas obras por serem salvos, serão galardoados agora e, especialmente, na eternidade (Ap. 22:12); mas os que fazem boas obras para se salvar, já estão condenados (Ef. 2:8-10; Rm. 11:6; At. 10: 1-6; 11: 14; Tt. 3: 5);

23) Embora os que fazem boas obras para se salvar, já estejam condenados, os tais podem sair da condenação, trocando suas obras, por melhores que sejam, pela Obra de Cristo na cruz;

24) Cristo é o Caminho que nos conduz a Si próprio, pois é exclusivamente pelo Seu sacrifício vicário que temos acesso à Trindade, da qual Ele é parte integrante. Eis o porquê dEle haver dito que “Ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Jo 14:6). Ele disse “vem”, e não “vai”. Logo, só por Ele podemos ir a Ele. Ele é o único caminho que nos leva ao Pai, que é Ele e os outros Membros da Trindade. Uma prova disso é o fato dEle haver dito que só o Pai sabe do dia e da hora da vinda do Filho (Mt 24:36). Ora, segundo a Bíblia, cada Membro da Trindade sabe de todas as coisas (Cl 2:3; 1 Co 2:9). Assim sendo, se entendermos que a locução “só o Pai sabe”, se refere exclusivamente à primeira Pessoa da Trindade, estaremos cometendo o grave erro de tentar limitar tanto a infinita sabedoria do lado Divino do Filho, como também negando a Onisciência do Espírito Santo;

25) Todos os que crêem em Cristo, crêem que Cristo existe, mas nem todos os que crêem que Cristo existe, crêem em Cristo;

26) Para muitos dos que se dizem cristãos, todas as igrejas são boas, mas os verdadeiros cristãos só reconhecem a Igreja de Cristo. E esta não está na rua tal número tal.

0 comentários: