terça-feira, 19 de junho de 2018

Ao evangelizar um Espírita Kardecista: use apenas os evangelhos

1) A Gênese, IV, 6,7,8,11 página 267 afirma que existem erros na Bíblia e que o espiritismo os corrigiria. Os erros são de natureza doutrinária. León Denis, uma liderança espírita disse no livro Cristianismo e Espiritismo (FEB, 7ª Ed, p. 267):

“[...] não poderia a Bíblia ser considerada a “palavra de Deus” nem uma revelação sobrenatural. O que se deve nela ver é uma compilação de narrativas históricas ou legendárias, de ensinamentos sublimes, de par com pormenores às vezes triviais.”

“Do Velho Testamento já nos é recomendado somente o Decálogo, e do Novo Testamento apenas a moral de Jesus; já consideramos de valor secundário, ou revogado e sem valor algum, mais de 90% do texto da Bíblia.” (Reformador, janeiro de 1953, p. 23).

Compare: Jesus disse: “A tua Palavra é a verdade” (João 17.17). Jesus usou a própria Escritura do Velho Testamento (Lc 4.1-12; Mt 4.1-12) e disse que ela é infalível (Mt 5.18). E usou todo o Velho Testamento (Lc 24.27).

Quando somos confrontados com alguma passagem da Escritura que não entendemos, que seja estranha ao que estamos acostumados, e mesmo depois de um estudo sério e ponderado do assunto, devemos nos lembrar que a dificuldade está em nós entendermos. Talvez, faltam informações que no momento não temos. Ou mesmo, reconhecer que alguns assuntos da Escritura não entenderemos em nossa vida. Mas os assuntos concernentes ao comportamento, aquilo que devemos crer a respeito de Deus, e como obtermos a salvação, são facilmente percebidos na Bíblia (Jo 14.6).

Em Obras póstumas, (FEB, 1973 13º Ed, p.308) Kardec diz: “Aproxima-se a hora em que te será necessário apresentar o Espiritismo qual ele é, mostrando a todos onde se encontra a verdadeira doutrina ensinada pelo Cristo. Aproxima-se a hora em que, à face do céu e da Terra, terás de proclamar que o Espiritismo é a única tradição verdadeiramente cristã e única instituição verdadeiramente divina e humana.”(gripo nosso)

Eles são exclusivistas. E estão certos na abordagem pretendida. Em última instância; ou apenas o Espiritismo está certo, ou apenas o Protestantismo Cristão o está. Ou um, ou outro, deve representar verdadeiramente a doutrina de Cristo Jesus.

2) O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. I, 10 diz: “Um dia, Deus, na sua caridade inesgotável, permitiu ao homem ver a verdade dissipar as trevas; esse dia foi o advento de Cristo.”

Compare: Essa afirmação de Kardec, está de acordo com vários textos bíblicos (Jo 1.17; 8.12). Cabe a nós agora fazer algumas perguntas pertinentes.

A) De onde o espiritismo kardecista colheu suas informações sobre a moral de Cristo?

B) Em qual parte dos evangelhos Jesus ensinou o aperfeiçoamento da alma pela reencarnação?

C) Jesus ensinou o inferno (Geena) eterno nos evangelhos (Mt 5.29,30; 8.12; 13.42). O Espiritismo rejeita.

D) Jesus ensinou que morreria como sacrifício em nosso lugar (Mt 20.28). O Espiritismo rejeita.

E) Jesus disse que deveríamos praticar a ceia e o batismo (Lc 22.19). O Espiritismo rejeita.

F) Como pode você confiar na narração moral de Cristo, por parte dos Apóstolos, e não confiar no que eles disseram em outras partes?

  • Existe contradição entre os ensinos de Cristo e Kardec. 'De qual lado você ficará? Do lado da "Luz que dissipa as trevas"?'
Ao conservar com Espíritas Kardecistas, insista no uso dos Evangelhos e das palavras do Senhor Jesus. A experiência pode ser surpreendente!

Fonte: MCA

0 comentários: