quinta-feira, 17 de abril de 2014

Por que as Testemunhas de Jeová não Comemoram Aniversário?

A Sociedade Torre de Vigia proibiu a celebração de aniversários entre seus membros, usando como "base bíblica" as passagens abaixo:
Ao terceiro dia, o dia natalício de Faraó, que este deu um banquete a todos os seus servos. ...Mas ao padeiro-mor enforcou..." (Gênesis 40:20-22)
"Festejando-se, porém, o dia natalício de Herodes... e mandou degolar a João no cárcere." (Mateus 14:6-10)
Sua ideia é que a palavra aniversário aparece na Bíblia apenas em referência a Faraó do Egito e ao rei Herodes da Galiléia. Ambos eram pagãos e decretaram a morte de alguém em conexão com as celebrações. 

Já que nenhum homem de fé foi mencionado na Bíblia como tendo celebrado seu aniversário, mas apenas homens iníquos, as testemunhas de Jeová dos nossos dias não devem ter permissão para celebrar aniversários - esta é a argumentação usada pela Torre de Vigia (Reasoning from the Scriptures, 1989, págs.68,69).

É PECADO COMEMORAR ANIVERSÁRIOS?

Essas passagens provam que as comemorações de aniversários são malignas?

Interpretar as passagens desse modo é "culpa por associação". Tudo o que Gênesis 40.20-22 e Mateus 14:6-10 provam é que aquele faraó e Herodes eram malignos, e não que os aniversários sejam malignos.

Faraó também fez algo bom em seu aniversário — declarou anistia ao copeiro-mor (Gn 40.21). Mas seria igualmente tolo alegar que os aniversários são bons ba­seando-se nos bons feitos de faraó, como seria tolo ale­gar que são maus baseando-se nos feitos maus de faraó.

Portanto, vemos que a assim chamada "base bíblica" das Testemunhas de Jeová para proibir a celebração de aniversários pelo povo de Deus é sem fundamento. Faraó e o rei Herodes eram juízes arbitrários e homens violentos. Tais monarcas eram acostumados a executar as pessoas em qualquer ocasião e não apenas durante a celebração de seus aniversários. 

Além do mais, não existem nas Escrituras mandamen­tos para comemorar aniversários e nem mandamentos contra essa prática. Não há razão para que não sejam comemorados, como todas as outras coisas, "para a gló­ria de Deus" (1 Co 10.31).

Não há nada errado em dar a devida honra a outro ser humano. A Bíblia diz: "Dai a cada um o que deveis... a quem [é devida] honra, honra" (Rm 13.7) Já que numa festa típica de aniversário não se presta um culto a outro ser humano, não há razão que nos impeça de honrar os aniversariantes nessa ocasião.

DISCIPLINANDO TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

Vale a pena notar que, como em outros ensinamentos, não se deixa que uma testemunha de Jeová leia individualmente a Bíblia e chegue a conclusão de que aniversários são malignos. Ao invés disso, a liderança promulga esta interpretação oficial e em alguns casos usa procedimentos disciplinares para impor essa política as testemunhas de Jeová.

O Ex-Testemunha de Jeová, David A. Reed, conta em um de seus livros que certa vez, um ancião das Testemunhas de Jeová de seu relacionamento em Massachusetts, Estados Unidos, decidiu enviar um cartão de aniversário ao seu filho (que não era testemunha de Jeová), mas a sua esposa relatou o fato aos anciãos locais. Eles, então, o intimaram a comparecer perante um Comitê Judicial a portas fechadas e o submeteram a julgamento por sua ofensa. Este senhor, de 70 anos de idade, os desafiou a mostrarem-lhe um versículo bíblico que proibisse o envio de cartões de aniversário. Mas o Comitê prosseguiu com o julgamento e o desassociou baseando-se nas leis da Sociedade Torre de Vigia. Agora, os seus parentes que são testemunhas de Jeová se recusam a recebê-lo em suas casas e as testemunhas de Jeová que o encontram na rua se desviam dele, sem nem mesmo cumprimentá-lo.

Como uma pessoa que envia um cartão de aniversário, ou pais que fazem um bolo com velas para uma festa infantil podem ser acusados de seguir o exemplo daqueles homens assassinos?

CRENTES CELEBRANDO O DIA DE NASCIMENTO

Embora a expressão aniversário natalício, propriamente dita, apareça apenas em conexão com Faraó e Herodes na maioria das traduções, alguns cristãos acreditam que a Bíblia contém referência a tais celebrações em famílias devotas a Deus:

Em Jó 1:4, se diz do patriarca da família:

"E seus filhos foram e realizaram um banquete na casa de cada um deles no seu próprio dia; e mandavam convidar as suas três irmãs para comerem e beberem com eles" (Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, grifo acrescentado).

Este "seu próprio dia" refere-se ao aniversário de cada um, o que se torna claro quando lemos mais adiante:
"Foi depois disso que Jó abriu a boca e começou a invocar o mal sobre o seu dia. Jó respondeu então e disse: pereça o dia em que vim a nascer..." (Jó 3:1-3, Tradução do Novo Mundo, grifo acrescentado).
A paráfrase feita pela Bíblia Viva de Jó 1:4,5, expressa esta ideia:
"A cada ano, quando os filhos de Jó faziam aniversário, eles convidavam seus irmãos e irmãs para a celebração em suas casas. Nestas ocasiões, eles comiam e bebiam com grande alegria. Quando essas festas de aniversário terminaram..." (Tradução livre).
Até mesmo a tradução da Torre de Vigia revela que o nascimento de João Batista foi celebrado, quando registra sua anunciação feita por um anjo:
"E terás alegria e grande regozijo, e muitos se alegrarão com o seu nascimento" (Luc. 1:14, Tradução do Novo Mundo).
Se o nascimento de João Batista foi uma ocasião de regozijo e se os filhos do fiel Jó celebravam seus aniversários, o fato de que Faraó e Herodes também celebraram seus aniversários não pode ser logicamente usado como base para proibir festas de aniversário entre aqueles que crêem na Bíblia hoje.

Lembre-se, nosso Deus é um Deus de festa! Veja quantas festas o SENHOR ordenou aos Israelitas (Lv 23). Quando alguém nasce de novo há festa no céu! A Igreja nasceu em dia de festa, e espera seu Salvador para celebrar uma grande festa no céu! Amém!

Hélio S. Júnior

Fontes: 

As Testemunhas de Jeová Refutadas Versículo por Versículo - David A. Reed (Ex-Testemunha de Jeová)

Resposta as Seitas - Norman G. Geisler e Ron Rhodes - CPAD - Casa Publicadora das Assembleias de Deus

Extraído do Blog desafio cristão

0 comentários: