sábado, 18 de setembro de 2010

Mensagem Para as Testemunhas Que Criam Sites Apologéticos

Já é bem sabido por nós que algumas Testemunhas de Jeová estão escrevendo páginas na internet em defesa da Torre de Vigia. Além do conhecido caso do ancião que escreve artigos favoráveis na Wikipédia, há também outras Testemunhas de Jeová fazendo isso. O Rubens, defensor da TNM que muitos já conheceram, e também os chamados "TJ7" e "Centurião" são exemplos. Todos nós sabemos que a Torre de Vigia não apóia a defesa de suas crenças pela internet, isso foi dito enfaticamernte no "Nosso Ministério do Reino" de 9 de Agosto de 2007:

Será que o “escravo fiel e discreto” aprova que grupos de Testemunhas de Jeová se reúnam à parte da congregação para realizar pesquisas ou debates sobre a Bíblia? — Mat. 24:45, 47.
Não. Mesmo assim, em várias partes do mundo, alguns dos que se associam com a nossa organização formaram grupos para realizar pesquisas independentes sobre assuntos bíblicos. Alguns fazem parte de grupos que pesquisam o hebraico e o grego usados na Bíblia a fim de analisar a exatidão da Tradução do Novo Mundo. Outros pesquisam assuntos científicos relacionados à Bíblia. Esses grupos criam páginas na internet e salas de bate-papo que têm por objetivo trocar idéias e debater seus pontos de vista. Também organizam palestras e produzem publicações para divulgar suas conclusões e complementar o que é transmitido em nossas reuniões cristãs e publicações.

Em toda a Terra, o povo de Jeová recebe ampla instrução espiritual e encorajamento nas reuniões congregacionais, nas assembléias, nos congressos e por meio das publicações da Sua organização. Sob a orientação de seu espírito santo e à base de sua Palavra da verdade, Jeová fornece o que é necessário para que todos os seus servos estejam “aptamente unidos na mesma mente e na mesma maneira de pensar” e permaneçam “estabilizados na fé”. (1 Cor. 1:10; Col. 2:6, 7) Certamente somos gratos pelas provisões espirituais de Jeová nestes últimos dias. Assim, “o escravo fiel e discreto” não apóia quaisquer publicações, reuniões ou páginas na internet que não sejam produzidas ou organizadas sob a supervisão dele. — Mat. 24:45-47.

É elogiável querer usar as habilidades mentais para apoiar as boas novas. No entanto, nenhuma pesquisa pessoal deve desmerecer o que Jesus Cristo está realizando hoje por meio de sua congregação na Terra. No primeiro século, o apóstolo Paulo avisou sobre o perigo de se envolver em assuntos que cansam e que consomem tempo, como as “genealogias, que acabam em nada, mas que fornecem mais questões para pesquisa do que uma dispensação de algo por Deus em conexão com a fé”. (1 Tim. 1:3-7) Todos os cristãos devem se esforçar para se esquivar “de questões tolas e de genealogias, e de rixas e lutas sobre a Lei, porque são sem proveito e fúteis”. — Tito 3:9.

Mesmo assim, decidem continuar à fazer algo que o Corpo Governante não aprova.

2 comentários:

Wanderley Veras disse...

É verdade!

Mário Bersone Netto disse...

Tô com o Rubens, com o TJ7, com o Centurião e com a Amanda Carolina. Se eles têm nas mãos o poder de fazer não vejo mal nenhum. Primeiro porque a Associação nos incentiva a dar testemunho por cartas e telefone. Para dar testemunho pela internet, basta querer. Claro que não é um prática apoiada pelo Corpo Governante, por causa, inclusive de blogs como este. Entretanto, o cristão consciente sabe que necessita pregar, seja como for, mas sempre que surgir a oportunidade.