domingo, 14 de março de 2010

O arrebatamento! Quem se encontra preparado?

"E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção" - 1 Coríntios 15:50.
por Vilson Ferro Martins - www.vozdotrono.com.br

Há algum tempo atrás me enviaram um vídeo sobre o arrebatamento (que corre na internet) e nele um pastor (americano) está supostamente pregando sobre o arrebatamento para uma grande congregação (talvez umas 300-500 pessoas) quando tal acontecimento ocorre e uma dúzia ou menos de pessoas ficam. Os demais foram arrebatados. Ora, não posso concordar com tal vídeo, pois ele passa a sutil impressão que basta alguém estar numa igreja e escutar a Palavra, então esse tal será arrebatado. A julgar pelo modernismo que tem adentrado às igrejas e a falta de compromisso pessoal com Deus, talvez o inverso seria verdadeiro, o u seja, em meio a suposta pregação "uma dúzia" de pessoas seriam arrebatadas e a grande maioria ficaria; e pior, penso que muitos nem se dariam conta imediatamente ao divino acontecimento, haja vista muitas hoje se encontrar em meio ao "iéiéié gospel" e suas ramificações. Amargo demais essa colocação, então vamos para a Bíblia:

1) "E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me" - (Lucas 9:23). A conclamação se destina "a todos", mas a decisão é PESSOAL, árdua, difícil e acompanhada de muita obediência e humildade, bem diferente do que temos presenciado nessa era pós-moderna que vivemos, aonde o IDE - que antes era mão única, agora é mão dupla, pois se presencia tanto mundanismo dentro da igreja, porém, travestido de santidade. (Ezequiel 42:20 - 44:23).

2) "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha" - (Lucas 11:23). É preciso entender o que significa "ser com Jesus". É ser UM com Ele. Há um engano tão grande envolvendo esse mundo, onde muitos pensam que pelo simples fato de carregar uma cruz no pescoço ou na orelha já "estão" com Jesus. Tremendo engano, pois Jesus diz: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada". (João 14:23). Dispensa comentários!

3) "Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando" - (João 15:14). "O que Eu vos mando", ou seja, o filho de Deus não vive mais, mas Cristo vive nele, portanto, os tais não se sujeitarão as inúmeras vaidades para se sentirem contemporaneizados com o mundo. Pelo contrário: "Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo" - (Filipenses 2:15).

4) "Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na pureza" - (1 Timóteo 4:12). Falando especialment e aos jovens...sejamos sinceros, a grande maioria dos jovens são exemplos de que? Que diferença há (salvo exceções) entre os jovens mundanos e os evangélicos? Ora, sejamos honestos! Hoje os jovens não querem mais ler a Bíblia, orar e se dedicar a Deus pura e simplesmente. Existem muitos que fazem isso, MAS, acompanhado de INIQUIDADE (continue lendo e você entenderá), portanto, os tais NÃO se tornam exemplos: na palavra - no trato - no amor - no espírito - na fé e PRINCIPALMENTE na pureza.

5) "E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem" - (Mateus 7:14). Aqui vemos as Palavras fluindo da própria boca do Mestre e convém atentarmos para a Sua matemática: "poucos há que a encontrem", portanto, a luz da Palavra devemos reconsiderar o que temos visto, ouvido e falado a respeito da salvação e arrebatamento da Igreja.

6) Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não ex pulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade". (Mateus 7:22-23). A última palavra deste texto, a saber "iniqüidade" é que define tudo, ou seja, se profetizamos, expulsamos demônios, fizermos maravilhas...mas amalgamados com a iniqüidade, seremos vítimas de nós mesmos e o que nos caberá será a perdição eterna, o inferno, o lago de fogo e enxofre.

Sério isso, não?

Portanto, analisando mais acuradamente tais admoestações bíblicas, facilmente se conclui que o cidadão celestial, chamado de CRISTÃO, porém, ainda vivendo nesse plano terreno terá a árdua tarefa de defender dia após dia sua salvação pessoal atentando diligentemente para a Palavra, afinal, a medida que caminhamos para o arrebatamento, muitos não suportarão a sã doutrina e, pior do que não suportar a sã doutrina é pregar uma doutrina amalgamada de iniqüidade, fato que temos presenciado em grande escala pelo Brasil e mundo afora, arrastando multidões atrás de si. "E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos" - (Mateus 24:11)

Deus tenha misericórdia dos verdadeiros, pois, os falsos Ele já tem lugar garantido para eles. (Apocalipse 21:8).

0 comentários: