terça-feira, 18 de agosto de 2009

Propaganda enganosa, podemos dizer, um Prosélito

Vejam como as pessoas são enganadas, observem como o orador faz uma miscelânea, e uma grande confusão a respeito da salvação. Porém logo abaixo, um irmão chamado Cleiton faz uma apologia a respeito dessa falácia. Observem:

Falácia 1/3

video

Falácia 2/3

video

Falácia 3/3

video




Thiago Life Escreve:

Se alguém conseguir provar dentro da Bíblia que isso ai que esta nesses vídeos não é verdade. Eu deixo de ser adventista hoje.


Cleiton Escreve:

Vamos ajudar o Thiago a se decidir?

Se me permitirem comentar os vídeos (acreditem, perdi tempo assistindo aos vídeos...)

Vídeo 1:

1- Onde está a prova bíblica da divisão da Lei em Moral e Cerimonial?

2- A divisão na Lei (613 mandamentos) foi criada a primeira vez em 1300AD por um judeu, Joseph Albo, que classificou o sábado como sendo lei cerimonial (e com respaldo bíblico, já que o sábado semanal é listado em Lev. 23 encabeçando as festividades / cerimônias dos judeus). Porém, tal divisão nunca foi aceita pelos judeus, que seguem até hoje toda a lei, como sendo indivisível: 613 ordenanças TODAS de igual importância. Os Dez Mandamentos são apenas representação de todo o conjunto, mas nenhum dentre os dez é considerado mais importante que os demais.

Vocês podem ler tudo isso no link: http://www.jewishencyclopedia.com/view.jsp?artid=303&letter=C&search=CEREMONIES%20AND%20THE%20CEREMONIAL%20LAW

e a lista com 613 mandamentos de Deus, contidos na Lei (Torah = pentateuco = Gen, Ex, Lev


Vídeo 2

1- Novamente a tal divisão arbitrária da Lei em Moral e Cerimonial. Já comentei que a Lei, para os judeus sempre foi um bloco único, o Torah = pentateuco. Ali encontram-se 613 ordenanças que os judeus ainda seguem hoje.

2- O Pr. usa de vários argumentos para justificar a divisão da Lei, mas sem qualquer base bíblica:

Moral:
a) Lei escrita pelo dedo de Deus, dentro da arca, eterna, revela o caráter de Deus, escrita na pedra...

Argumentos apelativos. Deus deu TODA a Lei, não só os dez mandamentos. onde está dito que a lei dos dez mandamentos é eterna? Estar dentro da arca não dá primazia alguma, já que lá estavam o maná e a vara de Aarão...
4 mandamentos numa tábua e 6 na outra? De onde tiraram isso? (claro que de uma das visões de EGW)
Se os dez mandamentos revelam o caráter de Deus, então a IASD está chamando Deus de imperfeito, já que Jesus aperfeiçoou vários mandamentos da Lei, sendo 3 deles extraídos dos dez mandamentos. Se fossem mandamentos perfeitos não necessitariam de aperfeiçoamento ou correção. Leia Mateus 5...


3- A IASD chama Lei de Moisés o restante da Lei, que não os dez mandamentos. Também sem base bíblica. Os termos Lei de Deus e Lei de Moisés são intercambiáveis e significam sempre TODA a Lei (613 mandamentos). Pesquise em qq bíblia online e comprovarás isso.
há demonstração de desprezo quanto à Lei dita cerimonial, porque estava fora da arca, escrita por Moisés, em papel...
o interessante é que Jesus mencionou quais eram os principais mandamentos da Lei em Mat. 22:36-40, e ambos são mandamentos contidos no Livro da Lei, escrita por Moisés, fora da arca etc.

O primeiro é citação de Deut. 6:5 (amor a Deus) e o segundo é citação de Lev. 19:18 (amor ao próximo).
Todo mundo sabe disso, menos os ASD.

4- Citação de 1 Jo. 2:4 - Chega a ser engraçado como os ASD retiram o verso do contexto. Afirmam que a referência aos mandamentos era aos Dez Mandamentos. Basta ler os versos anteriores, e o que diz o texto é que os mandamentos são os de Jesus, ou seja: a Lei de Cristo, a Lei do Amor. Nada de 10 mandamentos, 9 mandamentos, 613 mandamentos...


Vídeo 3:

O Pr. ironiza as outras igrejas que dizem crer em Cristo mas não guardam os 10 mandamentos. O que a IASD não entende é que o Cristão verdadeiro não segue os 10 mandamentos de Ex 20, nem 9 mandamentos (10 - o sábado), nem os 613 mandamentos que os judeus seguem. O cristão segue a Cristo, e a sua Lei, a Lei perfeita, a Lei do Amor.
Depois o Pr. fala que a lei dos 10 mandamentos é eterna. Fico pensando qual será a utiliza de não matarás no Céu, onde não haverá pecado. Ou ainda mais, o mandamento do sábado: guardar de pôr de sol a pôr de sol... no céu? períodos de 24 h no céu? o tempo dividido em dias de 24h, semanas, etc. cabe apenas no planeta Terra. Ou será que Deus segue o cronograma semanal da Terra, para o universo todo... Mas se é assim, Deus segue qual fuso horário?

Bem, espero ter ajudado o Thiago Life. Boa sorte!

Thiago Life escreve:

Ai Jesus, o pior Cego é aquele que não quer Ler, veja ai uma grande personalidade que não é Adventista mais acredita na doutrina pura e verdadeira. Olhem a reportagem.

http://www.youtube.com/watch?v=V9jEpGYCszA

Engraçado vocês pegam texto de Paulo pra querer provar sem fundamento que a Lei foi abolida sendo que o próprio Paulo em Romanos 3:31 Confirma essa Lei.

Esses argumentos tão fraco demais, se vocês pegarem o texto de Jesus no original grego que fala em Mateus 5, não penseis que vim revogar a lei ou os profetas, vim para cumprir, esse cumprir é imperativo do grego obedecer.

Quero mais vocês não me provaram nada ainda.

Cleiton escreve:

Nossa, esperava que o Thiago se dignasse a replicar os comentários dos vídeos, que segundo ele deixaria qualquer evangélico com água na boca...
Simplesmente ignorou os comentários e textos, taxando os mesmos de fracos demais... e postou novos vídeos...?!

Se me permitem, vou replicar as assertivas do Thiago:

Thiago, você afirma que citei Paulo para afirmar que a Lei foi abolida, e cita também Paulo para dizer que a Lei foi estabelecida. Se você pensar um pouco ambas as coisas são verdadeiras. O Espírito Santo não se contradisse nos escritos de Paulo. Vejamos:

Rom. 3:21 Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da Lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas, 22 justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção,28 Pois sustentamos que o homem é justificado pela fé, independente da obediência à Lei. 31 Anulamos então a Lei pela fé? De maneira nenhuma! Ao contrário, confirmamos a Lei.

Aqui Paulo diz que pela fé confirmamos a Lei. E está correto. Mas o mesmo Paulo também disse que a Lei havia sido abolida, como segue:

Col 2:14 e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz,
v16 Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado.
V17 Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.

Ef 2:14,15 Ele é nossa paz: de ambos os povos fez um só, tendo derrubado o muro de separação e suprimindo em sua carne a inimizade – a Lei dos mandamentos expressa em preceitos – a fim de criar em si mesmo um só Homem Novo...

E também está correto. Como vamos saber qual lei foi abolida, e qual lei foi estabelecida? Ora, a IASD acaba apelando para uma divisão arbitrária da Lei, e diz que pela fé estabelecemos a Lei moral (Dez mandamentos) e que Cristo cancelou a Lei Cerimonial. Onde está o respaldo bíblico para tal divisão? Simplesmente não existe. Segundo Col 2:16,17, percebemos que a Lei estabelecida pela fé não poderia se tratar dos 10 mandamentos, já que o sábado semanal consta como sombra de Cristo, e que ninguém pode ser julgado pelo sábado semanal. Ou seja, a Lei estabelecida não poderia ser de modo algum a antiga Lei.

Pela Bíblia temos o assunto muito bem esclarecido, sobre qual lei foi abolida, e qual lei foi estabelecida pela fé:

1 Cor 9:21 Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei (embora não esteja livre da lei de Deus, e sim sob a lei de Cristo); a fim de ganhar os que não têm a Lei.

Eu já estaria satisfeito com tal texto, uma vez que Paulo disse que não estava nem sem lei, nem sob a Lei dos 613 mandamentos, nem sob a lei dos 10 mandamentos (que nunca é separada dos demais 603) mas estava sob a Lei de Cristo.

É a esta Lei que devemos obediência:

Jo 13:34 Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros.

Até aqui respondi a citação de Rom 3:31.

Vamos para Mateus 5:

17 Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.
18 Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.

Este trecho geralmente é visto de forma equivocada pelos sabatistas.
O primeiro equívoco é acreditar que Jesus estaria falando da perpetuidade da Lei.
O segundo é acreditar que o termo Lei significaria somente as Dez Palavras. É claro que Jesus não veio para abolir nada da Lei e dos Profetas, mas para CUMPRIR. A parte importante é a final: até que tudo se cumpra. Aqui abro um parêntese: o termo Lei se aplica a TODA a Lei, e não somente às Dez Palavras.
Como qualquer pessoa pode verificar, na sequência do capítulo, que a Lei aqui referenciada é TODA a Lei (613 mandamentos).

V19 Aquele portanto que violar um só desses menores mandamentos e ensinar os homens a fazerem o mesmo...

Podemos aqui parar e perguntar: Quais mandamentos? TODA a Lei ou somente as Dez Palavras? Leia a sequência:

v20 … se a vossa justiça não ultrapassar a dos escribas e fariseus não entrareis no Reino dos Céus.

Os escribas e fariseus tinham como justiça somente as Dez Palavras? Ou toda a Lei? Mas se você ainda não se convenceu, basta continuar lendo, que o próprio texto mostra de qual Lei Jesus estava falando, se somente do decálogo ou de toda a Lei (613 mandamentos);

v21 ouvistes o que foi dito aos antigos: Não matarás...

Isso fazia parte das Dez Palavras!

V27 … Não cometerás adultério...

Novamente as Dez Palavras!

V33... Não perjurarás...

(επιορκησεις – palavra nova nunca usada antes na bíblia, mas refere-se ao “não direis falso testemunho”, também referenciando o decálogo!)

Será que o termo Lei no v17 estava se referindo mesmo só aos Dez Mandamentos?

V38 Ouvistes o que foi dito: Olho por olho e dente por dente....

Aqui a lógica dos sabatistas para o termo Lei do v17 cai por terra! “Olho por olho" não se encontra no decálogo, mas no Livro da Lei (Torah ou pentateuco que compreende 613 mandamentos): Ex 21:24 / Lv 24:20 / Dt 19:21.

v43 Amarás o teu próximo...

Novamente mandamento do Livro da Lei (Lev 19:18).

Mas, se apesar de todas estas evidências ainda restar qualquer dúvida, leia então a explicação que Jesus dá sobre este mesmo texto (de Mat 5:17,18) aos Apóstolos após a ressurreição:

Lucas 24:44 “São estas as palavras que eu vos falei, quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos.”

O próprio Jesus lança luz às suas palavras de Mat 5:17,18, reafirmando que TUDO deveria ser cumprido, da Lei e dos Profetas ( e incluiu tb os Salmos).
Mas e a expressão “Até que tudo se cumpra”? Estaria falando Jesus da sua segunda vinda? A resposta está no v45:

Então abriu-lhes a mente para que entendessem as Escrituras, e disse-lhes: “Assim está escrito que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dos mortos ao terceiro dia...”
Mat 5:18 Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.

Note que a frase é um todo, e não termina em "de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço..."

Se terminasse aí, concordaria que a Lei (toda - 613 Mitzvot) ainda estaria em vigor até a volta de Cristo, e voltaríamos ao judaismo puro, com a diferença na crença em Cristo. MAS o texto assim visto estaria em total oposição às decisões do concílio de Jerusalém descrito em Atos 15, onde houve a decisão de não impor aos gentios conversos a circuncisão e toda a Lei de Moisés.

O problema para os sabatistas continuaria, porque como vimos, o termo "a Lei e os Profetas" não pode de modo algum se referir somente às Dez Palavras - único termo específico para os Dez mandamentos - mas refere-se claramente a toda a Lei.

Se Jesus estivesse dando a ordem para a perpetuação dos Dez mandamentos, teria sido bem claro, pois sabia muito bem o que estava dizendo. Teria simplesmente usado o termo "Dez Palavras" em vez de "A Lei e os Profetas" ou simplesmente "A Lei", ficando a construção da frase sem margem para outras interpretações:

"Não pensem que vim abolir as Dez Palavras; não vim abolir, mas cumprir. Digo-lhes a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá das Dez Palavras a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra".

Ainda assim teríamos o final CONDICIONAL da frase: "até que tudo se cumpra". E realmente Tudo se cumpriu da Lei e dos Profetas em Cristo, em sua vida, morte e ressurreição. Todo o início da frase está condicionado ao final da mesma. Se não for visto assim tal texto, cria um grande problema com todo o cristianismo. (ver Atos 15).

E Jesus foi o cumprimento perfeito da Lei (e dos Profetas). Cumpriu TUDO o que a Lei dizia (não somente as Dez Palavras) tanto no sentido de cumpri-la no que a Lei apontava ou falava dEle, como no sentido de cumprimento TOTAL de TODA a Lei, dada pelo seu Pai.

A parte "enquanto existirem céus e terra" está totalmente condicionada ao final da frase: "até que tudo se cumpra".

O texto de Mateus está ligado diretamente a outro texto, encontrado em Lucas, que lança luz à questão "enquanto existirem céus e terra...":

Lucas 16:17 "É mais fácil passar céu e terra do que uma só vírgula cair da Lei." (B Jerusalém)

ou NVI: "É mais fácil os céus e a terra desaparecerem do que cair da Lei o menor traço."

Note que aqui ele fala um pouco diferente do que Mateus, mas se referindo às palavras de Jesus no sermão da montanha (Mat 5). Quanto a isso não há dúvida, você pode conferir em sua bíblia, que ambos os textos estão diretamente conectados. Mas se você não acredita que Lucas 16:17 se refere ao sermão da montanha, leia o v 18, falando da opinião de Jesus a respeito do divórcio, encontrado em Mat 5:31,32. A respeito da Lei do divórcio, também era encontrada no livro da Lei, em Deut 24:1-4, e não nas Dez Palavras. Ou seja, o termo Lei em Lucas 16:17 também significa toda a Lei, não somente o decálogo.

Junte este texto a Mat 5:18, e a mensagem fica mais fácil de ser compreendida, porém ambas significando a mesma coisa:

"é mais fácil passar céu e terra do que uma só vírgula cair da Lei" (Lc 16:17) "até que tudo seja cumprido" (Mat 5:18)

Não vejo problema algum em entender tal texto de Mat 5 , porque harmoniza com Lucas 16:17, e com todo o contexto bíblico sob o enfoque da Nova Aliança.

Se falasse da perpetuidade da Lei, estaria se referindo a toda ela (613 mandamentos), e não só às Dez Palavras. Se admitirmos isto, estamos invalidando o sacrifício de Cristo, que nos libertou do jugo da Lei:
Gal 3:13 Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: "Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro"
23 Antes que viesse essa fé, estávamos sob a custódia da Lei, nela encerrados, até que a fé que haveria de vir fosse revelada.
24 Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.
25 Agora, porém, tendo chegado a fé, já não estamos mais sob o controle do tutor.

Gal 5:1 Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.
2 Ouçam bem o que eu, Paulo, lhes digo: Caso se deixem circuncidar, Cristo de nada lhes servirá.
3 De novo declaro a todo homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a cumprir toda a Lei.
4 Vocês, que procuram ser justificados pela Lei, separaram-se de Cristo; caíram da graça.

Mas se alguém ainda insistir em querer se submeter à Antiga Lei, cuidado, pois pode se colocar debaixo da maldição de Deus:

Gl 3:10 Já os que se apóiam na prática da Lei estão debaixo de maldição, pois está escrito: "Maldito todo aquele que não persiste em praticar todas as coisas escritas no livro da Lei.

Deut 27:26 'Maldito quem não puser em prática as palavras desta lei'. Todo o povo dirá: 'Amém!'
Este é um alerta para quem guarda os dez mandamentos (ou dez palavras) e acredita estar agradando a Deus. A Lei consiste em 613 ordenanças, e Deus colocou sob maldição quem não guardar TODAS elas. Ou seja: se quer seguir a antiga lei, guarde TODA ela, não só os dez mandamentos, mas os 613.

Os verdadeiros cristãos sabem que não estão sob maldição alguma, já que seguem a LEi suprema dada por Cristo: a Lei do Amor.
A IASD nunca fala nesta Lei. O mais interessante na IASD é que guardam os dez mandamentos e mais 29 Leis alimentares de Lev 11 = 39 mandamentos...

abraços

2 comentários:

FOGO E PODER disse...

Umas das melhores explicações q já li, se tudo isso q foi dito, e como diz o ditado " contra fatos, não existe argumentos" esse Pr da IASD não conseguir enxergar o erro absurdo do qual ele comete, realmente podemos rasgar a Bíblia, pois ele com certeza já tem uma Bíblia escrito por ele mesmo... Espero que ele não comece a usar a Bíblia das testemunhas de Jeová. A salvação não depende só da parte de Deus, mas também da nossa. Jesus já fez a parte que Lhe tocava; só nos resta agora, que façamos a nossa. E a nossa parte, é crer que Cristo fez a nossa parte;

Anônimo disse...

Com certeza amado, e sabe o que esse vídeo me passou?
Vem pra minha igreja vem!!

Parece aqueles da IURD vendendo produtos de 1,99 para os incautos.

Puro merchandise.

Misericórdia!!!!