domingo, 5 de abril de 2009

Jesus Cristo é o Único Caminho de Salvação?

Fui movida pelo Espírito Santo para responder esta pergunta: Jesus Cristo é o único caminho de Salvação? Portanto, vou tentar fazê-lo...

Qualquer pessoa poderá entender perfeitamente a resposta a esta pergunta, mas... Será que todas elas vão entender as sérias conseqüências resultantes de um simples “SIM” ou de um “NÃO”? A lógica é que somente uma Pessoa chamada Jesus Cristo, um Homem que afirmava ser o Filho de Deus, dizendo que, realmente, conhecia Deus é o Único Salvador da humanidade.

Neste caso, quais são as conseqüências para os que não O aceitam como Salvador? E, se Jesus Cristo é o Único Salvador, como é possível que tantas pessoas corretas e religiosas, de tantas nações e de tantas religiões, não O aceitem como o Único Salvador?

Qual a justificativa para se declarar, com toda convicção, que Jesus Cristo é o Único Salvador do mundo? Não parece um absurdo afirmar que todas as pessoas que não tiveram o privilégio nem a oportunidade de ler a Sua história na Bíblia Sagrada, nem de escutar o Seu Evangelho, fiquem perdidas para sempre? A maioria das pessoas vai achar isto um absurdo!

Vou explicar aos leitores a razão por que estou certo de que Jesus Cristo é o Salvador do mundo, o Único caminho de Salvação...

Quero conhecer a Verdade e, para iniciar, vejamos o que significa o termo Salvação. Embora existam muitas fontes de definições para esta palavra, todas elas dizem basicamente a mesma coisa.

Conforme o Dicionário Merriam Wesbster, a palavra Salvação é assim definida:



1.a - Livramento do poder e do efeito do pecado.

1.b - O agente ou meio que efetua a Salvação.

1.c - (Da Ciência Cristã) - A realização de supremacia da Mente Infinita sobre tudo, trazendo com ela a destruição da ilusão e do pecado, da enfermidade e da morte.

2. - A libertação da ignorância ou da ilusão.

3.a – Preservação da destruição ou do fracasso.

3.b - Livramento do perigo ou da dificuldade.



De fato, estas definições são poderosas e muito verdadeiras. E, conforme a 1ª. definição de Salvação, ou seja; “Livramento do poder e do efeito do pecado”, queremos perguntar: O que significa a palavra pecado?

Conforme o Dicionário supracitado, a palavra pecado é definida como...

1.a - Uma ofensa contra a lei religiosa ou moral.

1.b - Uma ação praticada ou sentida como sendo altamente repreensível (Exemplo: desperdiçar comida).

1.c - Uma falta grave.

2.a - Uma transgressão à Lei de Deus.

2.b - Um estado decaído da natureza humana, através do qual o EU se distancia de Deus.



A maioria das definições de pecado supracitadas pode ser debatida, pois, se o pecado é “uma transgressão da Lei de Deus”, ou “uma ofensa contra a lei religiosa ou moral”, neste caso, de qual Deus ou de qual religião estamos falando, visto como existem tantas religiões e tantos deuses (no Hinduísmo, por exemplo, existem 330 milhões de deuses)? Mesmo assim, a maioria das pessoas iria concordar que o pecado pode ser definido como “Uma ação praticada ou sentida como altamente repreensível”, sem levar em conta o contexto religioso ou nacional, o sexo, a raça ou a etnia a que pertença. Por exemplo, matar alguém para roubar; abandonar um filho pequeno; matar um parente por inveja, etc. são ações altamente pecaminosas, isto é, malignas e condenáveis, por qualquer sociedade ou civilização neste planeta. E os que não pensam deste modo podem ser considerados como portadores de graves problemas mentais ou uma natureza animalesca e abominável.

Então, o pecado é algo que prejudica o bem-estar dos humanos. Mas, de onde veio o pecado? Qual a sua origem e por que necessitamos de salvação? Por que as ciências naturais (Física, Química, Biologia) e as [pseudociências] (Psicologia e Psiquiatria) não conseguem eliminar o pecado? Ora, se estas ciências pudessem eliminar o pecado, então elas poderiam ser a salvação da raça humana. Infelizmente, porém, tudo indica que elas não podem fazê-lo, mas apenas tratar dos efeitos do pecado, curando as vítimas do mesmo... Seria importante saber se alguma dessas ciências [N.T.: principalmente a Psicologia] pode oferecer uma explicação verdadeira para o pecado (ou para o que elas chamam “enfermidade”).

Pelo visto, fica evidente que o pecado está espalhado no mundo inteiro, em todas as nações, através das atividades ilegais, das guerras, dos assassinatos, etc. Mas, será que existe uma explicação satisfatória para a sua origem?

A fonte mais confiável que temos à nossa disposição é a Bíblia Sagrada - um Livro contendo escritos antigos, nos quais, “homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo” (1 Pedro 1:21). Ela nos diz que o pecado entrou no mundo através da desobediência ao mandamento de Deus Todo Poderoso. Segundo a Bíblia, Deus ordenou ao primeiro homem que ele usufruísse de todos os frutos e vegetais da criação, exceto do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, dizendo: “De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 2:16-17).

Depois que Deus criou Eva, uma serpente (na qual o “anjo de luz” se disfarçou) enganou a mulher e ela comeu o fruto proibido, tendo dado ao marido, que também o comeu, conforme a narrativa abaixo:

“É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela” (Gênesis 3:1-6).

Porque o homem e a mulher desobedeceram a Deus e porque a serpente os enganou, o pecado entrou no mundo e o castigo divino caiu sobre toda a raça humana. E como Deus é misericordioso demais, no mesmo instante, anunciou a Sua obra de Salvação, com estas palavras acusatórias, dirigidas à serpente: “Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” (Gênesis 3:14-15).

A semente da mulher seria Jesus Cristo, o Salvador da humanidade. Conhecer esta passagem é de suma importância para se entender a razão pela qual Jesus Cristo é o Senhor e Único Salvador da humanidade, visto como foi exatamente aqui que Deus estabeleceu o Seu plano de Salvação do pecado. [N.T.: A Bíblia Sagrada, que apresenta a Pessoa do Salvador, do Gênesis até o Apocalipse, é o único meio de se conhecer a Verdade, pois, segundo Jesus orou ao Pai, em João 17:3, ela é a Verdade, assim como Jesus é a própria Verdade (João 14:6). [N. T. - No Livro do Apocalipse, Jesus afirma ser o Alfa e o Ômega, ou seja, o princípio e o fim de todas as coisas, tendo sido Ele mesmo o Criador, pois Deus “tudo criou por meio de Jesus Cristo” (Efésios 3:9).

A Salvação foi basicamente o plano de Deus para o mundo. Ele nos concedeu apenas uma limitada porção de tempo para que nos governemos. Quer sejamos governados pelo Município, pelo Estado, por um governo nacional ou por uma organização mundial (como a ONU), a verdade é que todos os governos humanos um dia vão deixar de existir, quando o Governante Maior regressar ao mundo, para estabelecer o Seu Reino Milenar, prendendo o Diabo. Esta é a crença do Cristianismo. Por enquanto, continuaremos em um mundo que “está no maligno”, onde reina o pecado. Mas, a bendita esperança do retorno de Cristo é tão grandiosa que não nos cansamos de ficar maravilhados diante dessa perspectiva.

Uma vez que aceitamos as verdades bíblicas, passamos a admitir que Jesus Cristo é o Único Salvador. Mas... O que dizer das outras religiões e pessoas, de outros países e culturas... Estarão todos errados? Será que todos os seguidores de outras religiões estão mesmo perdidos, destinados ao eterno tormento no inferno? Como é possível que tantas pessoas bem intencionadas possam estar perdidas, simplesmente por pertencerem às religiões não-cristãs? Não é um absurdo achar que somente os cristãos bíblicos estão salvos? Tantas pessoas vivendo vidas piedosas, obedecendo aos seus governantes, vivendo honestamente na família e na sociedade, achando que estão realmente corretas em sua vida religiosa... E, mesmo assim, condenadas? Será que somente os cristãos vão ter um Julgamento (sem condenação) no Tribunal de Cristo, enquanto todos os demais terão sido condenados?

Se analisarmos o item 1.b que diz: “... é o agente ou meio que efetua a Salvação”, veremos que Jesus Cristo é o único agente que pode trazer Salvação à raça humana, derrotando Satanás, para sempre!!!

Assim como a Bíblia Sagrada nos dá uma explicação de como o pecado entrou no mundo, ela também nos explica como o nosso Salvador Jesus Cristo vai derrotar a morte e o pecado: “Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?” (1 Coríntios 15:55). Quer você seja ou não seja cristão; quer acredite ou não nesta verdade, de qualquer maneira tudo isso vai acontecer, pois está escrito...

E tem mais: se existe um único Deus verdadeiro, ou seja, o Deus do Cristianismo, o mesmo Deus que esteve com Moisés nas pragas do Egito e na travessia do Mar Vermelho... Se o Deus dos cristãos é o único Deus verdadeiro, conforme a nossa crença, por que não poderia existir outro Deus, ou deuses igualmente poderosos?

Resposta: As religiões ensinam coisas boas, pregando moral e retidão de vida, mas... Será que alguma delas consegue dar uma verdadeira definição de pecado? De Salvação? Será que alguma religião possui um Livro repleto de profecias, das quais 85% já se realizaram, com o máximo de exatidão? Será que o Deus (ou deuses) de outras religiões entregou ao Seu povo um Livro anunciando os Seus feitos, sem um erro sequer, um Livro no qual o Seu Filho é o assunto principal, do primeiro ao último livro?

Devemos pesquisar todas as religiões para saber se elas possuem revelações sobre o final dos tempos e se oferecem uma garantia de Salvação. Quem ler a respeito de todas as religiões do mundo, de mente aberta e sem preconceito algum, em busca da verdade, vai descobrir que somente o Cristianismo bíblico oferece as respostas verdadeiras. Quem tiver boa vontade para buscar a verdade que liberta do engodo religioso, peça ao Espírito Santo que lhe entregue essa verdade, pois Ele veio ao mundo exatamente para nos “convencer do pecado, da justiça (Salvação) e do juízo”.

Agradeço a Deus que Ele tenha Se revelado a mim, esse Deus maravilhoso, que disse: “Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. [Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos” (Êxodo 20:2-6).

Outro pensamento que me tem influenciado grandemente é este: Se os homens pudessem ser salvos por outros meios que não fosse o sacrifício vicário de Cristo na cruz, então por que Deus entregou o Seu Filho Unigênito para morrer pelos pecados da humanidade? [ N. T. - Será que Ele foi um Pai tão desnaturado? Ou será que Ele Se enganou?]

Existem pessoas que não acreditam na existência de Jesus Cristo, na Sua morte e ressurreição, fatos amplamente comprovados pela História. As evidências são muitas e somente os ateus e cegos espirituais não conseguem enxergá-las, porque “o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”. (2 Coríntios 4:4). O próprio Jesus disse aos judeus: “Se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecados” (João 8:24).

Para encerrar estas explanações, eu gostaria de indagar: Senhores e senhoras, ateus e incrédulos, será que vocês vão ter coragem de encarar o Supremo Juiz, no dia do Julgamento Final?



Texto de Anthony DeGlosafatto – “Is Jesus Christ the Only Way to Salvation?”

1 comentários:

Anônimo disse...

O homem ou a mulher que realmente é salvo por Jesus Cristo, com certeza será uma pessoa diferente.Este tanto brilha por dentro como por fora, tem brilho exterior e interio.Brilho interios é aquele que ama o próxmo de coraçãao, brilho exterios é aqule que brilha por fora.Exemplo : no modo de se vestir e nas ações. Este´é o verdadeiro filho de Deus.