sexta-feira, 18 de julho de 2008

Rutheford, o Médium

Traduzido por Berlirner com permissão, de
Translated by Berlirner with permission, from
www.jwfiles.com



"Quem é realmente o escravo fiel e discreto a quem o seu amo designou sobre seus domésticos para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado?" - Mateus 24:45 TNM

A Sociedade Torre de Vigia é conhecida por suas doutrinais "flip-flops", este é um assunto sério o suficiente para desqualificá-la como “o canal de comunicação de Deus”. Porém, luzes que se acendem e se apagam constantemente não são a coisa mais grave relativo à Sociedade Torre de Vigia, como veremos a seguir.

A Sociedade sob a liderança de Charles Taze Russell reivindicava que a interpretação de Mateus 24:45 seria aplicada a uma classe que estava dispensando o alimento espiritual no tempo apropriado (Sentinela, 9/1880, pg. 8) Depois, essa interpretação foi mudada para se aplicar a um indivíduo (Sentinela, 1/3/1896, pg. 48) e esse indivíduo, é claro, foi identificado como o próprio Russell. (Sentinela 15/12/1916, pg. 394).

Depois da morte de Russell, Joseph Franklin Rutherford assumiu e foi o instrumento que mudou a organização para uma escala que reflete a Sociedade atual na maioria de seus ensinamentos. Rutherford introduziu lentamente as “novas luzes” que foram utilizadas eventualmente para transformar as doutrinas e devoção defendidas por Russell, “o escravo”. Por volta de 1928, Rutherford estava bastante confortável para anunciar na publicação “Profecia” que a classe de Elias (do período de Russell) tinha passado a favor da classe de Eliseu (do tempo de Rutherford) que tinha uma “porção dobrada do espírito.” Em 1928, a posição de Russell como sendo “aquele escravo” tinha sido usurpada, o escravo era agora visto como uma classe, depois disso, qualquer devoção para com Russell passou a ser encarada como “adoração à criatura”. Russell era passado.

Apesar do escravo fiel e discreto ser visto como uma classe, e era suposto que distribuiria o alimento no tempo apropriado, era de fato Rutherford quem estava dispensando "alimento espiritual" pela pletora de seus livros, folhetos, e no curso da principal publicação da Sociedade, a revista Sentinela. Virtualmente todos seus livros e publicações levavam impressas seu nome, o que levanta perguntas sobre o papel atual da classe do escravo.

Antes de sua morte, Russell estipulou em seu testamento que a responsabilidade editorial seria deixada para um comitê de cinco homens, encarregados de protegerem a “verdade”, o comitê era formado por: W.E.VanAmburg, J. Hemerey, R.H. Barber, E.J. Coward, e J.F. Rutherford (Sentinela 1/3/87, pg. 14). Contrariando o testamento de Russell, Rutherford aboliu o Comitê Editorial como declarado no Anuário de 1932:

"Como sabem, durante alguns anos constou no titulo das páginas da Sentinela, os nomes de um comitê editorial, devido à providências tomadas anos atrás. Em uma reunião do conselho de administração uma resolução foi adotada abolindo o comitê editorial durante o ano fiscal." (Anuário das Testemunhas de Jeová de 1932 - pg. 35)

Isto deixou Rutherford no controle completo sobre o que constaria ou não nas publicações da STV.

Desde o tempo de Rutherford, a Sociedade tem deixado claro que anjos transmitem informações ao restante ungido das Testemunhas de Jeová, começando particularmente com Rutherford:

“Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e se apresentam para levar a cabo as ordens de Deus. Sem dúvida eles ouvem as instruções emitidas por Deus, e então estes mensageiros invisíveis passam tais instruções para o restante ungido. Os fatos mostram que os anjos de Deus, tendo a Ele como templo, têm feito este serviço para os ungidos desde 1919.” (Vindicação III - 1932, pg. 250)

Sob Rutherford, foram formuladas muitas doutrinas das Testemunhas de Jeová, como:


Vindicação do nome de Jeová


A presença de Cristo em 1914


A Teocracia


O nome "Testemunhas de Jeová"


A classe terrestre que as Testemunhas de Jeová chamam de a "Grande Multidão"

Estas são apenas uma porção de algumas doutrinas que as Testemunhas de Jeová aceitam hoje em dia sem nenhum questionamento. Junto com doutrinas, estavam falsas profecias, a mais amplamente conhecida foi a data de 1925:

“Baseado nos argumentos estabelecidos a seguir, então, essa velha ordem de coisas, este velho mundo, está passando e terminará, e a nova ordem está chegando, e 1925 marcará a ressurreição dos fieis profetas da antiguidade e do começo da reconstrução, é razoável concluir que milhões de pessoas ainda estarão na terra em 1925. Então baseado nas promessas estabelecidas na Palavra divina, nós temos que chegar à conclusão positiva e indisputável que milhões que agora vivem jamais morrerão.” (Milhões que Agora Vivem Jamais Morrerão - 1920 - pág. 97)

A Sociedade reivindicou que o espírito santo de Deus é essencial em prover nova direção ou nova "luz". Eles disseram:

"O espírito de Deus sempre trabalhou em harmonia com sua Palavra. Não pode ir ao contrário dela. Ele não nos dará uma direção contrária ou uma nova direção se isto já está escrito em sua Palavra para aprendermos, mas ele nos ajudará a entender o que está escrito" (Sentinela - 15/01/67, pg. 556)

A Sociedade reivindicou que depois de 1918, ela chegou a um entendimento melhor e mais claro da verdade. Eles disseram:

"Mas os verdadeiros seguidores de Cristo Jesus não puderam e não viram aquele "sinal no céu" senão após 1918, porque foi em 1918 que o Senhor veio a seu templo e começou a dar para a classe do templo maior luz sobre a Palavra de Deus. (Profecia - 1929, pg. 82)

Foram as doutrinas dadas pela Sociedade depois de 1918 o produto do "espírito santo" de Deus? A Sociedade reivindica que durante a administração de Rutherford, foi formulada uma "compreensão mais clara" durante aquele tempo, e isto é o que as Testemunhas de Jeová acreditam hoje.

"O Senhor Jesus veio a seu templo em 1918 e isso marcou o tempo da cessação do trabalho do espírito santo como advogado, ajudador e confortador para os membros da igreja na terra." (Preservação -1932, pg. 202-203)

Ao invés do "espírito santo", a Sociedade ensina que anjos foram os responsáveis por qualquer informação ou luz que apareceram nas publicações da Sociedade (Preservação - 1932, pg. 203). Assim, durante o período de Rutherford, que foi o período que estabeleceu a fundação espiritual para o que é hoje a Sociedade Torre de Vigia, nós podemos ver várias coisas:



Rutherford estava absoluto no controle e foi autor das publicações da Sociedade Torre de Vigia, conseqüentemente ele e tão somente ele estava dispensando o alimento no tempo devido.


O espírito santo foi tirado de cena desde 1918


Anjos transmitem informações de Jeová para o restante (Rutherford)


Considerando que Rutherford era a pessoa com absoluto controle, mensagens tiveram que ser transmitidas dos anjos para ele, fazendo assim de Rutherford um médium.

Durante o tempo de Rutherford, foram promulgadas doutrinas flip-flops, falsas profecias, como também doutrinas e políticas que colocaram vidas em perigo. Então, nós podemos chegar a conclusão factual que as doutrinas da Sociedade não são baseadas no “espírito santo” ou Jeová, mas de informações de um médium que nos traz a seguinte questão: que tipo de anjos são esses? Anjos de Deus ou demônios de Satan?

Jesus disse:

"Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro ajudador, para que fique convosco para sempre. a saber, o espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós. João 14:15-17 (Almeida)

Por Jerry

0 comentários: