terça-feira, 13 de maio de 2008

As Obras de Deus

por
Vincent Cheung


Embora a Bíblia nos apresente um Deus transcendente, ela também nos lembra que Ele está profundamente envolvido nos assuntos do universo e da humanidade, começando com seu ensino sobre Sua CRIAÇÃO do universo. Gênesis 1 e 2 contêm o relato histórico no qual Deus trouxe à existência a terra, as estrelas, as estações, a vida vegetal e todas as espécies de animais. A coroa da Sua criação é o homem, o qual Ele criou à Sua própria imagem. Estudaremos a criação e a natureza do homem no próximo capítulo.

Deus criou o universo ex nihilo, ou “do nada”. Nenhum material pré-existe estava disponível quando Deus criou o universo, mas Ele criou toda a matéria por Sua palavra e poder:

Só tu és o Senhor. Fizeste os céus, e os mais altos céus, e tudo o que neles há, a terra e tudo o que nela existe, os mares e tudo o que neles existe. Tu deste vida a todos os seres, e os exércitos dos céus te adoram. (Neemias 9:6)

Mediante a palavra do Senhor foram feitos os céus, e os corpos celestes, pelo sopro de sua boca. (Salmo 33:6)

Assim diz o Senhor, o seu redentor, que o formou no ventre: “Eu sou o Senhor, que fiz todas as coisas, que sozinho estendi os céus, que espalhei a terra por mim mesmo”. (Isaías 44:24)

Ah! Soberano Senhor, tu fizeste os céus e a terra pelo teu grande poder e por teu braço estendido. Nada é difícil demais para ti. (Jeremias 32:17)

Pois por ele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis[85], sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele. (Colossenses 1:16)

Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que aquilo se vê não foi feito do que é visível. (Hebreus 11:3)

Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, a honra e o poder, porque criaste todas as coisas, e por tua vontade elas existem e foram criadas”. (Apocalipse 4:11)


Somente Deus existia antes dEle criar algo –– com exceção dEle mesmo, todas as coisas foram criadas por Ele. João escreve em seu Evangelho, “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; e sem ele, nada veio à existência” (João 1:3, NRSV). Absolutamente tudo o que existe, fora Deus, deve sua existência a Ele.

Deus não deixou o universo existir por si mesmo, visto que ele deveras não pode existir por si mesmo, mas Ele continuamente sustenta sua existência e ativamente governa sua operação. É uma visão anti-bíblica dizer que Deus criou o universo com certas leis que governam sua operação. A posição bíblica é que Deus está sustentando o universo, e controlando os mínimos eventos dentro dele. Em outras palavras, a totalidade deste universo está sendo governada por uma mente pessoal, ao invés de poderes ou leis impessoais.[86]

Esta é a doutrina da PROVIDÊNCIA de Deus. Os teólogos distinguem entre a PROVIDÊNCIA GERAL e a PROVIDÊNCIA ESPECIAL. A primeira refere-se ao seu controle e supervisão [87] precisa dos eventos que Ele causa através dos meios ordinários. A última refere-se ao seu controle e intervenção precisa dos eventos que Ele causa através dos meios extraordinários. Juntos, a providência geral e especial de Deus abraçam cada evento que ocorre.

Paulo escreve que Deus o Pai, através da agência de Deus o Filho, criou, não somente todas as coisas “visíveis e invisíveis”, mas que “[o Filho] é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste” (Colossenses 1:17). Cristo é antes de toda criação, e mesmo agora Ele está sustentando o universo inteiro. Deus criou o universo por Sua palavra, e mesmo agora Ele está “sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa” (Hebreus 1:3). Paulo observa em Atos 17:28, “Pois nele vivemos, nos movemos e existimos”.

Aprendemos a partir disto que todos os seres contingentes devem, não somente existência a Deus através do Seu poder criativo, mas eles podem continuar a existir somente através do Seu poder sustentador, visto que Deus é o único auto-existente. Nada pode existir aparte de Deus, e o reivindicar de autonomia, em qualquer grau, pelas coisas criadas, está excluído.

Além de preservar a existência de Sua criação, Deus também governa e causa todos os aspectos dela. Nem mesmo um animal aparentemente insignificante pode morrer aparte de Sua vontade (Mateus 10:29). Isto implica que tudo o mais está sujeito ao Seu governo, mas há muitas outras passagens que descrevem a extensão e o escopo de Sua supervisão sobre a criação:


Assim, não foram vocês que me mandaram para cá, mas sim o próprio Deus. Ele me tornou ministro do faraó, e me fez administrador de todo o palácio e governador de todo o Egito... Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos. (Gênesis 45:8;50:20)

Dá grandeza às nações, e as destrói; faz crescer as nações, e as dispersa. Priva da razão os líderes da terra, e os envia a perambular num deserto sem caminhos. Andam tateando nas trevas, sem nenhuma luz; ele os faz cambalear como bêbados. (Jó 12:23-25)

Os dias do homem estão determinados; tu decretaste o número de seus meses e estabeleceste limites que ele não pode ultrapassar. (Jó 14:5)

Ele enche as mãos de relâmpagos e lhes determina o alvo que deverão atingir. (Jó 36:32)

Acaso você sabe como Deus comanda as nuvens e faz brilhar os seus relâmpagos? (João 37:15)

Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado. (João 42:2)

Pois do Senhor é o domínio; ele governa as nações. (Salmo 22:28).

Deus reina sobre as nações; Deus está assentado em seu santo trono. (Salmo 47:8).

Não é do oriente nem do ocidente nem do deserto que vem a exaltação. É Deus quem julga: Humilha a um, a outro exalta. (Salmo75:6-7)

É o Senhor que faz crescer o pasto para o gado, e as plantas que o homem cultiva, para da terra tirar o alimento. (Salmo 104:14)

Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. (Salmo 139:15-16)

Ele cobre o céu de nuvens, concede chuvas à terra e faz crescer a relva nas colinas. Ele dá alimento aos animais, e aos filhotes dos corvos quando gritam de fome. (Salmo 147:8-9)

Pois esse é o propósito do Senhor dos Exércitos; quem pode impedi-lo? Sua mão está estendida; quem pode fazê-la recuar?. (Isaías 14:27)

Ao som do seu trovão,as águas no céu rugem,e formam-se nuvens desde os confins da terra.Ele faz os relâmpagos para a chuva e dos seus depósitos faz sair o vento. (Jeremias 10:13)

Eu sei, Senhor,que não está nas mãos do homem o seu futuro; não compete ao homem dirigir os seus passos. (Jeremias 10:23)

Eu fiz a terra, os seres humanos e os animais que nela estão, com o meu grande poder e com meu braço estendido, e eu a dou a quem eu quiser. Agora, sou eu mesmo que entrego todas essas nações nas mãos do meu servo Nabucodonosor, rei da Babilônia; sujeitei a ele até mesmo os animais selvagens. Todas as nações estarão sujeitas a ele, a seu filho e a seu neto; até que chegue a hora em que a terra dele seja subjugada por muitas nações e por reis poderosos. (Jeremias 27:5-7)

Ele muda as épocas e as estações; destrona reis e os estabelece. Dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos que sabem discernir. (Daniel 2:21)

A decisão é anunciada por sentinelas, os anjos declaram o veredicto, para que todos os que vivem saibam que o Altíssimo domina sobre os reinos dos homens e os dá a quem quer, e põe no poder o mais simples dos homens. (Daniel 4:17)

Todos os povos da terra são como nada diante dele. Ele age como lhe agrada com os exércitos dos céus e com os habitantes da terra. Ninguém é capaz de
resistir à sua mão ou dizer-lhe: “O que fizeste?”. (Daniel 4:35)

Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?. (Mateus 6:26)

De fato, Herodes e Pôncio Pilatos reuniram-se com os gentios e com o povo de Israel nesta cidade, para conspirar contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste. Fizeram o que o teu poder e a tua vontade haviam decidido de antemão que acontecesse. (Atos 4:27-28)

Contudo, Deus não ficou sem testemunho: mostrou sua bondade, dando-lhes chuva do céu e colheitas no tempo certo, concedendo-lhes sustento com fartura e um coração cheio de alegria. (Atos 14:17)

Ele não é servido por mãos de homens, como se necessitasse de algo, porque ele mesmo dá a todos a vida, o fôlego e as demais coisas. De um só fez ele todos os povos, para que povoassem toda a terra, tendo determinado os tempos anteriormente estabelecidos e os lugares exatos em que deveriam habitar. (Atos 17:25-26)

Pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele. (Filipenses 2:13)


Que Deus exercita tal controle preciso e extremo sobre toda a criação é perturbador para muitas pessoas, incluindo algumas que reivindicam ser cristãs. Portanto, elas freqüentemente tentam distorcer as passagens bíblicas relevantes para justificara uma falsa teologia que as permite manter o senso de liberdade e dignidade que elas apreciam acima da verdade e honra de Deus.

Mas procurar ser livre de Deus é uma coisa ímpia. Aqueles que amam a Deus estão contentes que Ele possua controle absoluto sobre todas as coisas. Eles podem dizer com Isaías 33:22, “Pois o Senhor é o nosso juiz, o Senhor é o nosso legislador, o Senhor é o nosso rei; é ele que nos vai salvar” e eles não a teriam de qualquer outra forma. Eles são ousados em dizer entre as nações, “O Senhor reina!” (Salmo 96:10).

Embora tudo esteja debaixo do controle providencial direto de Deus, há tempos quando Seu envolvimento é especialmente evidente, a ponto de podermos descrever cada uma destas ocasiões como uma intervenção de Deus. Tais ocorrências são distintas de Sua direção ordinária do curso natural dos eventos, mas elas são ocasiões quando Deus escolhe usar meios extraordinários para realizar Seus propósitos. Há, às vezes, coisas tão espetaculares, a ponto de serem chamadas de “milagres”. As obras da providência especial de Deus também incluem Suas obras de redenção, mas, visto que o último capítulo tratará o assunto da salvação, aqui focaremos somente Seus atos miraculosos.

A Bíblia testifica que Deus opera milagres e obras maravilhosas:

Quem entre os deuses é semelhante a ti, SENHOR? Quem é semelhante a ti? Majestoso em santidade, terrível em feitos gloriosos, autor de maravilhas?. (Êxodo 15:11)

Realiza maravilhas que não se pode perscrutar, milagres incontáveis. (Jó 9:10)

Pois tu és grande e realizas feitos maravilhosos; só tu és Deus! (Salmo 86:10)

Dêem graças ao Senhor dos senhores. O seu amor dura para sempre! Ao único que faz grandes maravilhas, O seu amor dura para sempre! (Salmo 136:3-4)


Jesus operou tantos milagres durante o Seu tempo na terra que os milagres eram reconhecidos como uma característica proeminente do Seu ministério:

Ele respondeu: “Vão dizer àquela raposa: Expulsarei demônios e curarei o povo hoje e amanhã, e no terceiro dia estarei pronto. (Lucas 13:32)

Quando Herodes viu Jesus, ficou muito alegre, porque havia muito tempo queria vê-lo. Pelo que ouvira falar dele, esperava vê-lo realizar algum milagre. (Lucas 23:8)

Israelitas, ouçam estas palavras: Jesus de Nazaré foi aprovado por Deus diante de vocês por meio de milagres, maravilhas e sinais que Deus fez entre vocês por intermédio dele, como vocês mesmos sabem. (Atos 2:22)

Jesus fez também muitas outras coisas. Se cada uma delas fosse escrita, penso que nem mesmo no mundo inteiro haveria espaço suficiente para os livros que seriam escritos. (João 21:25)

Então, os discípulos saíram e pregaram por toda parte; e o Senhor cooperava com eles, confirmando-lhes a palavra com os sinais que a acompanhavam. (Marcos 16:20)

Os discípulos de Jesus também operaram milagres pelo poder do Espírito Santo:

Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. (Atos 2:43)

Os apóstolos realizavam muitos sinais e maravilhas entre o povo. Todos os que creram costumavam reunir-se no Pórtico de Salomão. (Atos 5:12)

O sacerdote de Zeus, cujo templo ficava diante da cidade, trouxe bois e coroas de flores à porta da cidade, porque ele e a multidão queriam oferecer-lhes sacrifícios. (Atos 14:13)

Deus fazia milagres extraordinários por meio de Paulo, de modo que até lenços e aventais que Paulo usava eram levados e colocados sobre os enfermos. Estes eram curados de suas doenças, e os espíritos malignos saíam deles. (Atos 19:11-12)

Não me atrevo a falar de nada, exceto daquilo que Cristo realizou por meu intermédio em palavra e em ação, a fim de levar os gentios a obedecerem a Deus, pelo poder de sinais e maravilhas e por meio do poder do Espírito de Deus. Assim, desde Jerusalém e arredores, até o Ilíricof, proclamei plenamente o evangelho de Cristo. (Romanos 15:18-19).

As marcas de um apóstolo sinais, maravilhas e milagres foram demonstradas entre vocês, com grande perseverança. (2 Coríntios 12:12)

Como escaparemos, se negligenciarmos tão grande salvação? Esta salvação, primeiramente anunciada pelo Senhor, foi-nos confirmada pelos que a ouviram. Deus também deu testemunho dela por meio de sinais, maravilhas, diversos milagres e dons do Espírito Santo distribuídos de acordo com a sua vontade. (Hebreus 2:3-4)



Os cristãos modernos também estão autorizados a testemunhar de Cristo através da pregação do evangelho acompanhada por sinais miraculosos:

Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal nenhum; imporão as mãos sobre os doentes, e estes ficarão curados. (Marcos 16:17-18)

A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum. Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas. Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, como quer. (1 Coríntios 12:7-11)


Os oponentes do Cristianismo rejeitam o sobrenaturalismo bíblico, negando a própria possibilidade de milagres. Agora, cada argumento procede de uma determinada cosmovisão e não de um vácuo. E, se o Cristianismo é uma cosmovisão verdadeira, se ele é a única cosmovisão verdadeira, e se ela é verdadeira em sua inteireza, [88] então, cada argumento que pressupõe outra cosmovisão não tem justificativa, e cada reivindicação que contradiga qualquer proposição bíblica, deve ser falsa. A partir de quais teorias de epistemologia e metafísica estes argumentos contra milagres se originam? Eles certamente não vêm da própria cosmovisão bíblica, e, dessa forma, falham antes mesmo de começar. Se toda a Bíblia é verdadeira, então, o que ela diz sobre criação e providência também é verdadeiro.




NOTAS:

[85] - A criação de Deus inclui coisas invisíveis, tais como anjos e o reino espiritual. [voltar]

[85] - Esta visão bíblica do universo significa uma rejeição de todas as teorias que atribuem o controle das vidas humanas e dos eventos mundiais à forças impessoais, de forma que todos os ensinos com respeito a astrologia, karma, e assim por diante são negados. A ciência mecânica também está excluída. [voltar]

[87] - O sentido tencionado aqui é um de causação, e não de observação meramente. [voltar]

[88] - Veja Vincent Cheung, Ultimate Questions, e uma primeira seção deste capítulo. [voltar]





--------------------------------------------------------------------------------

Nota sobre o autor: Vincent Cheung é o presidente da Reformation Ministries International [Ministério Reformado Internacional]. Ele é o autor de mais de vinte livros e centenas de palestras sobre uma vasta gama de tópicos na teologia, filosofia, apologética e espiritualidade. Através dos seus livros e palestras, ele está treinando cristãos para entender, proclamar, defender e praticar a cosmovisão bíblica como um sistema de pensamento compreensivo e coerente, revelado por Deus na Escritura. Ele e sua esposa, Denise, residem em Boston, Massachusetts.


--------------------------------------------------------------------------------

Extraído e traduzido de Systematic Theology, de Vincent Cheung, páginas 89-96.
Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto
Cuiabá-MT, 07 de Março de 2005.

0 comentários: